(32) 3061-1694

Ter um blog responsivo garante que ele será carregado rapidamente (e corretamente) em qualquer dispositivo, especialmente em celulares e tablets.

Só aqui no Viver de Blog, 55% das visitas vem de celulares, sendo essa a fonte número 1 de tráfego para o blog.

E esse número só tende a aumentar.

Na prática, o que significa ter um blog responsivo:

  • Páginas que carregam corretamente.
  • Navegação rápida inclusive em redes móveis de internet.
  • Imagens que se adaptam corretamente ao tamanho da tela.
  • Leitura agradável em todos os dispositivos.

Já é difícil ranquear no Google.

Se você não investe em um design responsivo, pode perder o clique que conquistou após criar um título irresistível e um conteúdo incrível.

Ao ignorar o tráfego mobile, saiba que está perdendo cerca de 20 a 50% de todas as visitas que poderia receber.

Segundo o Google, 61% dos usuários não retornam a um site que tiveram problemas para acessar através do seu telefone celular.

Prejuízo de visitas e de vendas, já que 57% dos usuários dizem que não recomendam negócios com um site com um design ruim para mobile.

Não dá para ignorar essas estatísticas.

Nem que o tráfego mobile, que não é o futuro, mas sim o presente.

E como saber se seu blog está preparado para crescer nesse cenário?

Características de um blog responsivo

O design responsivo é aquele que adapta a resolução, tamanhos de imagens e forma de exibição para qualquer dispositivo em que o site seja acessado.

Como a pesquisa do Google mostrou, os usuários não toleram navegar em sites e blogs que não são adaptados para seus aparelhos móveis.

Seja pela lentidão no carregamento, imagens quebradas ou impossibilidade de leitura do conteúdo.

Quer testar se seu blog é responsivo?

Basta acessá-lo através do seu celular e verificar se todos os elementos são exibidos perfeitamente.

O teste mais simples que existe.

O próprio Google também disponibiliza uma ferramenta gratuita para que você possa tirar a dúvida.

Claro que, em alguns casos, sua “barra lateral” ficará abaixo do conteúdo (e não na lateral), pois um smartphone não tem largura suficiente para exibir ambos lado a lado.

Mas isso não é um problema. Na verdade, demonstra a responsividade do seu blog para smartphones.

Conteúdo é rei até certo ponto

O conteúdo é rei, mas o blog é o reino.

Sem um design atraente, focado na usabilidade tanto para mobile, quanto para desktop, não passará de um rei sem coroa.

A experiência do usuário é o que irá, no fim das contas, dizer se ele irá permanecer no seu site ou não.

Na verdade, é o design que dá suporte e faz o conteúdo brilhar.

Inclusive, essa foi a razão da criação do novo design do blog da VDB, que deu origem a um tema WordPress responsivo e com foco total no conteúdo, o Athena.

Dentro das páginas, foram eliminados banners em excesso, artigos recentes, foto gigante do autor.

No lugar entraram mais espaços em branco, inclusive entrelinhas, e também um aumento no tamanho da letra utilizada.

Tudo para facilitar a leitura, especialmente em dispositivos móveis.

Os espaços em branco  são um importante recurso de design, já que dá mais destaque aos elementos ao redor.

A Viver de Blog cria uma enorme quantidade de conteúdos e em diversos formatos, como textos, infográficos e vídeos.

No design anterior todo esse conteúdo ficava espalhado, dificultando a navegação do usuário por todas essas páginas muito diferente do que é hoje.

Ela é projetada completamente pensando na jornada do leitor.

Temos uma vitrine dinâmica para os principais conteúdos, como os artigos mais recentes e os e-books publicados.

Dessa forma os visitantes sempre sabem o que tem de novo no site e podem rapidamente encontrar algo interessante para consumir.

Esse ponto foi muito importante na hora que decidimos que precisávamos criar o nosso próprio tema WordPress, em vez de usar um pronto.

Não existia um tema disponível no mercado que tivesse tamanha preocupação com a jornada do visitante.

A maioria apenas joga diversos conteúdos na tela, sem ter um pensamento ou estratégia por trás.

Mas já foi bem pior…

Como chegamos na era dos blogs responsivos

Está mais fácil do que nunca ter um site lindo, funcional e adaptado para todo e qualquer dispositivo de navegação existente até o momento.

Mas nem sempre o mundo dos blogs foi tão democrático assim…

1) A Era do HTML

Tudo começou em 1991.

Os sites eram codificados na mão, ou na “unha”, como alguns programadores gostam de falar.

Não existiam editores visuais. Tudo era na base de códigos complexos que somente programadores e web designers conseguiam entender.

2) A Era do Blogger

A empresa “Blogger” foi comprada pelo Google em 2003.

(Quase) Ninguém queria aprender a codificar um site inteiro na unha.

Então, essa plataforma de “blogar” surgiu como a esperança de você compartilhar QUALQUER coisa com o mundo através de um blog.

Milhões de blogs foram criados e viraram febre ao redor do mundo.

Porém, quanto mais pessoas entravam no mercado, mais amador ele ficava.

E os blogueiros precisavam de um novo lar para se destacar da multidão.

3) A Era do Temas Premium em WordPress

Apesar de o WordPress ser lançado em 2003, mesmo ano em que o Google comprou o “Blogger”, ele não era nem de perto tão popular como seu “irmão”.

Porém, a partir de 2007 sua procura cresceu rapidamente.

Afinal, o Blogger era bastante limitado e os blogueiros precisavam de um ambiente livre com amplo espaço para customizações.

As pessoas não queriam ter um Blogger, mas sim um Blog/Site que refletisse suas próprias personalidades:

  • Cores.
  • Ícones.
  • Design.
  • Tipografia.
  • Plugins.

O WordPress oferecia tudo isso e a visão de que sua criatividade era ilimitada dentro de sua plataforma.

Hoje, ele é usado por mais de 60 milhões de websites, incluindo 1/3 dos gigantes websites da internet, como New York Times, Forbes, CNN, Sony e eBay.

Dessa forma, surgiram temas premium em WordPress que pudessem oferecer um design impecável, além de diversas customizações.

Empresas foram criadas apenas para atender essa grande demanda e logo ganharam destaque como:

  • Studiopress.
  • Elegant Themes.
  • Theme Forest.

4) A Era do Profissionalismo

Hoje temos 1.6 bilhão de websites na internet.

3 milhões de posts são escritos em blogs e sites todos os dias.

E 3.1 bilhões de buscas são realizadas no Google todo dia.

A simplificação da tecnologia permitiu a entrada de várias pessoas no mercado digital.

Hoje não mais necessário pagar fortunas para um programador desenvolver um site.

Porém, toda essa democratização aumentou a concorrência e exigiu um grau maior de profissionalização por parte dos negócios digitais.

Não basta comprar qualquer template WordPress e esperar que chuvas de visitantes caiam magicamente na sua página.

Mas fazer a escolha correta é o primeiro passo.

Como encontrar temas responsivos para WordPress

A opção mais cara do mercado para ter um blog responsivo é contratar um profissional que saiba programar pode desenvolver um design personalizado.

Mas você também pode encontrar temas responsivos que já vem prontos para utilizar no seu site.

Com isso você vai poder se preocupar somente com aquilo que você mais gosta de fazer!

Fonte: https://viverdeblog.com/blog-responsivo/

Comentários

comentários

Share This