(32) 3061-1694

Com a popularização da internet e de outros recursos digitais, o marketing digitaltem ganhado espaço em todo o mundo.

Os valores destinados à estratégia cresceram cerca de 44% em 2017 nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Ao total, o valor investido foi de US$ 52 bilhões. Globalmente, há a expectativa de os valores chegarem a US$ 100 bilhões.

Um investimento bem-sucedido implica em um valor obtido (com uma estratégia) maior do que o valor aplicado (para que ela aconteça).

Levando em consideração essa lógica, pensamos que, em um cenário de expansão, o Marketing Digital é de grande ajuda para estimular o desempenho de uma empresa.

Isso porque o uso adequado dos canais fortalece a marca e o branding, aumentando o alcance e captando, com isso, novas oportunidades.

Esses efeitos positivos aumentam a chance de que os custos da sua empresa, com uma estratégia alinhada de marketing digital, sejam revertidos em ganhos.

Para isso, é preciso avaliar profissionalmente as suas iniciativas e desenhar corretamente o seu plano de ação, só assim será possível ter resultados sempre positivos.

Portanto, o melhor jeito de usar o marketing digital para momentos de expansão é por meio do planejamento. Então, veja como adotar essa estratégia em favor do seu empreendimento e obtenha os efeitos desejados.

1- Comece o seu planejamento – o casamento entre o calendário de marketing e o calendário de expansão

calendário de expansão e marketing

Um crescimento estruturado, em geral, é sustentável. Como o desenvolvimento comercial não acontece de forma repentina, é recomendado elaborar um calendário de expansão.

Se a empresa pretende lançar novos produtos, abrir uma filial ou se transformar em franquia, tudo deve ser feito de acordo com um cronograma.

Na hora de usar o marketing digital para momentos de expansão, o melhor é unir esse o calendário da estratégia ao de crescimento.  Ações coordenadas sustentam a conquista de resultados e, desse modo, ajudam a consolidar o desenvolvimento.

Imagine um negócio que decide lançar um novo produto para se expandir e aproveitar uma onda de consumo. Para obter tração e acelerar o retorno sobre investimento, as ações devem ter início antes do começo das vendas.

Estabelecer estratégias que deixem o mercado “preparado” — como criar promoções e conteúdo — é uma boa saída. Isso dispara gatilhos mentais, como de escassez ou prova social, e melhora o potencial.

É indispensável que o calendário seja compatível com o crescimento, inclusive, nos investimentos. Então, é preciso direcionar parte dos recursos para o branding que ajuda a consolidar a expansão.

2- Qual é a diferença entre o Outbound Marketing e o Inbound Marketing?

inbound vs outbound

O marketing consiste em todas as técnicas que visam identificar demandas de mercado e oferecer a solução para essas exigências.

Também é responsável por prever e antecipar as necessidades, com a oferta de produtos e serviços atraentes. Quanto à empresa, as ações são voltadas com a intenção de gerar efeitos positivos — sendo lucro o principal deles.

Para Philip Kotler, considerado o pai do marketing moderno, o processo consiste na:

Ciência e arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer um público-alvo.  Ainda serve para medir e identificar o potencial de mercado e de lucro. A empresa, então, pode definir em quais segmentos é capaz de apresentar a melhor e mais adequada oferta.

inbound marketing, por sua vez, é conhecido como marketing de atração. Ele consiste em utilizar técnicas que fazem com que o consumidor potencial se aproxime da marca. O termo foi criado por Brian Halligan, cofundador da Hubspot.

Os conceitos estão ligados, afinal, toda estratégia de inbound envolve os pontos básicos de marketing. Ao mesmo tempo, há diferenças.

No outbound marketing, por exemplo, há a interrupção da experiência para realizar uma oferta — como é o caso dos anúncios de TV. Já o inbound envolve a criação de uma abordagem envolvente para gerar resultados.

Ambos podem e devem ser usados juntos em busca de melhores impactos na atuação digital. É possível investir em alternativas como marketing de conteúdo, presença nas redes sociais, links patrocinados e outras opções.

O que levar em consideração ao escolher um segmento?

É fundamental que o marketing digital seja utilizado de forma estratégica e, por isso, entre a possibilidade tradicional e o inbound, é importante saber o que escolher de acordo com o segmento.

Se a empresa já tem presença digital, o inbound ajuda a desempenhar resultados otimizados. Com o objetivo de escalar a performance, entretanto, pode ser necessário recorrer a outros caminhos.

Também é fundamental avaliar as ferramentas específicas para cada momento. No e-commerce, as pessoas podem ficar até 144% mais propensas à compra após assistirem a um vídeo do produto. Então, investir nessa estratégia é adequado no segmento.

Dentro da proposta de crescimento, é indispensável cruzar informações. Avalie questões como objetivos, orçamento disponível, preferências do público, experiências passadas e assim por diante. Desse jeito, é viável identificar o que é mais adequado para cada segmento.

3- Por que não perder tempo com as métricas de vaidade?

tempo passando

As métricas são essenciais para acompanhar a efetividade de uma estratégia de marketing. No entanto, é preciso tomar cuidado com as chamadas métricas de vaidade. Elas representam um bom desempenho à primeira vista, mas oferecem resultados vazios.

É o caso de lançar um vídeo que, no meio, traz um link que redireciona para a compra. A peça pode ter milhões de visualizações, mas se não for efetiva em gerar vendas, então não é bem-sucedida.

As métricas de vaidade, portanto, correspondem a elementos como likes, visualizações, curtidas e acessos. Apesar de todos esses indicadores serem importantes, quando são avaliados sozinhos podem oferecer uma visão turva do desempenho, deixando-o inflado.

Na hora de pensar na expansão e nas vendas, é preciso utilizar números que realmente indicam o sucesso e a efetividade em conquistar novas oportunidades.

KPIs — o que são e quais você deve acompanhar

Indicadores-chave de performance ou Key Performance Indicators, os KPIs são essenciais em uma estratégia de marketing digital para momentos de expansão.

Eles vão além das métricas, pois utilizam essas unidades de medida para gerar informações.

Com o acompanhamento dos KPIs é possível definir se a abordagem tem funcionado, já que ele permite realizar uma análise quantitativa e qualitativa.

Quanto melhor é o desempenho apontado por eles, maior é a conquista de resultados.

Cada plano tem as suas necessidades, mas entre os pontos que devem ser acompanhados estão:

  • taxa de conversão em cliques (CTR);
  • custo por lead (CPL);
  • taxa de conversão de leads para leads qualificados (MQL);
  • taxa de conversão em vendas;
  • Custo de Aquisição do Cliente (CAC);
  • taxa de engajamento;
  • churn rate ou taxa de rejeição;
  • tempo de permanência no site;
  • tempo médio de visualização do vídeo;
  • taxa de tráfego orgânico e pago;
  • Retorno Sobre Investimento (ROI), entre outros.

4- Quais as melhores práticas para melhorar seus KPIs?

kpis

Otimizar o desempenho dos KPIs significa fortalecer o êxito da estratégia. Atualmente, há algumas práticas que devem ser executadas para ampliar a avaliação de sucesso. Veja quais ações podem melhorar o resultado.

Link Building

O link building consiste em criar links internos e externos na página. É algo que ajuda a orientar a navegação do usuário, além de melhorar métricas como CTR e tempo de permanência.

Também é uma tática importante para aprimorar o SEO (área que foca na otimização para motores de busca) e, portanto, o ranqueamento do site.

De acordo com o Google, este e um conteúdo de qualidade são os dois fatores mais importantes para obter boas posições.

Para fortalecer essa estratégia, os links internos devem ser relevantes e os textos-âncora têm que ser bem escolhidos. A boa prática consiste em usar palavras-chave e com boa efetividade de SEO.

De forma externa, use links de páginas com elevado Page Rank (grau de relevância dada pelo Google às páginas indexadas na ferramenta), porque isso demonstra que você está utilizando conteúdo de qualidade e de fontes confiáveis.

Para ser linkado por páginas de qualidade, um bom conteúdo é a chave. Também é válido utilizar o guest posting (prática de escrever e publicar artigos em sites ou blogs de empresas parceiras), desde que as audiências sejam semelhantes.

Comarketing

Por falar nessa abordagem, é preciso considerar o papel do comarketing. Ele acontece quando duas empresas se juntam para executar uma estratégia benéfica para ambas.

Os bons resultados vêm, em primeiro lugar, da escolha de empreendimentos com públicos semelhantes. Também é importante focar em ofertas de valor e complementares — em vez de concorrentes.

É oportuno, ainda, estabelecer um acordo de nível de serviço (SLA) para que as duas partes executem ações e colham bons resultados.

Os indicadores, como o ROI, devem ser acompanhados e utilizados para otimizar as próximas campanhas.

Aprimoramento de equipe

Durante um processo de expansão comercial, é essencial ter o time certo ao seu lado. Com as pessoas capacitadas, é possível estruturar o desenvolvimento e garantir que o negócio atinja os seus objetivos.

No caso do marketing digital, não é diferente. Ter profissionais especializados nas propostas melhora o desempenho. A equipe pode ser interna, terceirizada em uma agência ou híbrida.

O importante é que haja conhecimento e experiência para colocar o planejamento de marketing em prática.

Mapeamento de persona

O público-alvo é um dos elementos mais relevantes de uma estratégia digital. Saber com quem se fala ajuda a definir questões como linguagem, conteúdo e padrões de consumo.

Isso está ligado, inclusive, à necessidade de personalização. Entre os usuários norte-americanos, 78% disseram que conteúdo relevante e personalizado aumenta a intenção de compra.

Portanto, o mapeamento de persona deve ser feito de modo completo. Somente assim o negócio consegue compreender qual é a abordagem que tem que ser adotada.

Planejador de palavras-chave

As palavras-chave são grandes indexadores dentro do marketing digital. Elas se relacionam à intenção de busca e geram, por exemplo, resultados relevantes para os usuários. Pesquisá-las, portanto, é fundamental para conseguir um bom desempenho.

O uso do planejador é crucial nessa etapa. A partir de temas ou até de endereços dos concorrentes é possível verificar o que tem gerado mais interesse nos usuários.

Assim, a estratégia pode adotar medidas que explorem esses termos, em busca de tráfego qualificado e maior conversão.

Após uma análise de 1,9 bilhão de palavras-chave, quase 30% das expressões com mais de 10 mil pesquisas por mês têm mais de três palavras. Isso leva a um equilíbrio entre tráfego e qualificação, já que aumenta a especificação do termo.

5- Por que e como acompanhar a sua concorrência?

monitoramento de concorrência

Quando o objetivo é utilizar o marketing digital para momentos de expansão, a competição não é só pelas vendas. Há, também, uma disputa por espaço e por visibilidade. Em média, o primeiro colocado do Google recebe 30% do tráfego orgânico.

Os três primeiros colocados correspondem por mais de 50% do volume orgânico. Então, conquistar um posicionamento melhor amplia a diferenciação e a competitividade.

Tudo isso faz com que a abordagem seja direcionada para o público-alvo, mas sem perder os concorrentes de vista. Com um bom nível de destaque, os resultados se multiplicam.

Para sair à frente dos competidores, o recomendado é usar recursos para reconhecer estratégias e identificar oportunidades. A seguir, veja algumas opções de soluções que ajudam nesse processo.

Ubersuggest

ubersuggest

Inicialmente um serviço que usava apenas o autocomplete do Google, o Ubersuggest se transformou em uma ferramenta completa.

É possível pesquisar palavras-chave em vários idiomas e conhecer as chances de ranqueá-la. Também é viável verificar quais são os primeiros colocados por meio da análise de Google SERP, o custo por clique (CPC) e demais informações. É uma ferramenta totalmente gratuita.

Ahrefs

ahrefs

O Ahrefs oferece diversos elementos para a verificação da concorrência. É possível conhecer opções de palavra-chave, obter métricas de SEO e usar o explorador de sites, com 12 trilhões de links.

Ainda tem uma ferramenta para conferir backlinks, a SERP, links quebrados e mais. Apresenta diversas opções de planos pagos.

RD Station

rdstation

O RD Station é uma plataforma completa para integração e automação de marketing. Além de trazer recursos ligados ao funil de vendas, também tem permite estudar os concorrentes.

A plataforma conta com análise de site de palavras-chave, indicações sobre SEO e consolidação de dados. Com a possibilidade de se integrar a outros aplicativos, otimiza o conhecimento sobre quem disputa espaço. Tem planos em diversos preços.

SocialBakers

socialbakers

Com ferramentas gratuitas e pagas, o SocialBakers utiliza inteligência de dados na hora de fazer a comparação.

É ideal para fazer a análise de SERP no Facebook, além de considerar o desempenho do conteúdo multiplataforma.

Ainda garante a realização de benchmarking nas redes sociais e levantamento sobre tendências por segmento. Oferece teste grátis e planos por conta.

Conclusão

Com as iniciativas corretas, utilizar o marketing digital para momentos de expansão é uma estratégia que pode trazer um retorno interessante a longo prazo.

Para tanto, é essencial usar boas técnicas, acompanhar os resultados e ficar de olho nos concorrentes. Ao final, o custo assume a perspectiva definitiva de investimento.

Para descobrir se a sua atuação tem valido a pena, conheça a calculadora de marketing digital e veja a média dos competidores.

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/marketing-digital-expansao/

Comentários

comentários

Share This