(32) 3061-1694

Na maioria dos sites, mais de 90% dos visitantes saem sem converter.

Essa é uma estimativa para todo o tráfego em seu site.

Por mais difícil que isso pareça, os números são ainda piores para os visitantes de primeira viagem. Você pode esperar que apenas 2% dos visitantes do seu site sejam convertidos na primeira visita.

Independentemente de quais são os objetivos para o seu site, essas estatísticas são um pouco desanimadoras.

Pode ser o suficiente para te levar ao desespero. Afinal, se você não fizer algo para trazer esses visitantes de volta, muitos deles nunca vão voltar.

Mas isso acontece apenas se você não tomar nenhuma atitude. Felizmente, você pode resolver seus problemas e obter conversões desses visitantes perdidos.

É aí que entra o remarketing.

O remarketing é uma das melhores maneiras de evitar a perda de clientes em potencial.

Quando você faz isso corretamente, pode ser uma ótima maneira de levar os usuários de volta ao seu site e aumentar a porcentagem de visitantes que se tornam clientes.

Mas, assim como qualquer outro canal, a criação de uma campanha de remarketing eficaz exige um planejamento cuidadoso e um grande entendimento do seu público-alvo.

O Google Analytics tem sido um dos melhores lugares para encontrar dados que vão ajudar você a entender seu público. E agora, o Google oferece ainda mais ajuda.

O novo Relatório personalizado de públicos-alvo no Google Analytics oferece acesso a informações detalhadas sobre como os usuários respondem às suas campanhas e te ajudam criar anúncios de remarketing ainda mais eficazes.

Se você ainda não estiver usando o remarketing, agora é a hora de fazer o teste. Nesta postagem, vou ensinar como usar seus dados de público-alvo para melhorar seu remarketing.

Mas primeiro, você precisa de um entendimento básico do que é esse relatório. Vamos começar por aí.

Qual é o novo relatório de públicos?

Se você estiver familiarizado com o Google Analytics, seu primeiro pensamento pode ser que um relatório de “público-alvo” não é novidade.

Mas é importante observar que esse novo recurso se refere a um conjunto de dados completamente diferente do relatório padrão “Visão geral do público-alvo”.

Se você tiver acesso a esse relatório, poderá ter visto o seguinte anúncio depois de fazer login na sua conta nas últimas semanas.

announcement

Se você ver esta notificação, pode clicar em “Ver Relatório” para acrescentar ao novo relatório de públicos-alvo.

audiences report dashboard

Se você não ver essa notificação, vai poder acessar seus dados manualmente selecionando “Públicos-alvo” na guia “Público-alvo”.

audiences menu

Se esta for a primeira vez que você acessa o relatório, vai notar outra janela que fornece ainda mais detalhes que a primeira.

analyze audiences

Como este pop-up explica, o Google criou o novo relatório “Públicos-alvo” para te ajudar a “visualizar melhor o desempenho de seu público e avaliar seu trabalho de remarketing”.

No entanto, esse relatório só mostra dados se você tiver ativado relatórios demográficos e de interesses e tiver públicos-alvo configurados em sua conta do Google Analytics.

Então, se você ainda não criou públicos-alvo, precisa fazer isso antes de ter qualquer informação desse novo relatório.

Felizmente, o processo é bem simples. Na verdade, você precisa fazer isso de qualquer forma se estiver fazendo campanhas de marketing na rede de anúncios do Google.

Como criar um público no Google Analytics

Primeiro, é importante entender o que o termo “público-alvo” significa no contexto da plataforma de publicidade do Google.

Por sorte, não é tão complicado assim.

Um público-alvo é um grupo de usuários que você deseja que o Google Analytics agrupe com base em qualquer combinação de características que seja relevante para sua empresa.

pasted image 0 133

Essas características podem ser tão amplas ou específicas quanto você gostaria que fossem.

Esses atributos permitem que os anunciantes entreguem anúncios personalizados em tempo real.

Por exemplo, se você deseja criar uma campanha de anúncios que segmente todos os seus clientes, crie um público que inclua todos os usuários que já fizeram compras em seu site.

Isso iria exigir um anúncio geral, mas iria oferecer uma grande quantidade de possíveis clientes.

Agora, digamos que você queira criar uma campanha publicitária com o objetivo de conquistar novos compradores.

Nesse caso, convém criar um segmento de público-alvo com usuários que fizeram o download de um whitepaper no seu site, mas ainda não fizeram uma compra.

pasted image 0 134

Dessa maneira, você pode concentrar seus esforços nos visitantes que ainda não entenderam que vale a pena comprar do seu site. Isso vai permitir que você adapte sua campanha para convencê-los.

Independentemente das qualificações que você escolher, essa é uma excelente maneira de concentrar seus anúncios no público exato que você deseja alcançar.

E, se você estiver pronto para começar, vai poder criar um novo público no Google Analytics ou no Google AdWords.

Neste artigo, vamos nos concentrar em como a criação de público funciona no Google Analytics.

Mas depois de criar um público, você também pode ativá-lo no Google AdWords, desde que faça login na mesma Conta do Google.

Para começar, navegue até a página “Admin” da sua propriedade do Google Analytics. Em seguida, selecione “Definições de público-alvo” e, em seguida, “Públicos-alvo”.

audiences admin

Em seguida, clique em “+ Novo público”. A partir daqui, você pode escolher entretipos de público-alvo pré-configurados ou criar sua nova definição de público-alvo.

new audience

O público recomendado pelo Google facilita a criação de públicos-alvo com base em critérios que muitos profissionais de marketing consideram importantes. Veja algumas das recomendações do Google:

  • Lista Inteligente: As Listas Inteligentes usam conhecimento mecânico para determinar quais usuários essão mais propensos a converter nas sessões posteriores. Ele usa sinais como localização, referenciador, duração da sessão e profundidade da página para reunir essa lista.
  • Todos os usuários: esse tipo de público inclui todos os visitantes com os cookies de publicidade necessários.
  • Novos usuários: inclui usuários que realizaram apenas uma sessão no seu site.
  • Usuários recorrentes: esses usuários visitaram seu site mais de uma vez.
  • Usuários que visitaram uma seção específica do meu site: esse público inclui usuários que visitaram páginas ou diretórios específicos em seu site.
  • Usuários que concluíram uma conversão de meta: esses usuários concluíram uma meta em seu site.
  • Usuários que concluíram uma transação: esse tipo de público está disponível apenas para proprietários de sites de comércio eletrônico. Inclui todos os usuários que fizeram uma compra no seu site.

Se nenhum desses critérios atender às suas necessidades, você também pode criar um novo público-alvo personalizado com o criador de público-alvo.

audience builder

Essa opção pode demorar um pouco mais do que usar uma das definições pré-configuradas do Google, mas oferece maior controle sobre quais usuários são incluídos ao seu público.

Você pode determinar quem é seu público-alvo com base em informações demográficas, dispositivo, comportamento, data da primeira sessão, origens de tráfego, ações de comércio eletrônico e muito mais.

Os critérios que você vai usar depende de quais são suas metas, mas é importante considerar que você normalmente deseja usar o público-alvo com o objetivo de remarketing.

E a maioria das campanhas de remarketing se concentra nos usuários que visitaram seu site, mas não realizaram a ação que você gostaria.

Então, se você deseja alcançar usuários que visitaram uma página específica sem converter ou usuários que nunca acessaram uma página de conversão, seu público deve refletir sobre essa meta.

Depois de criar um público-alvo, o Google Analytics o preenche com até 30 dias de dados e disponibiliza o relatório dentro de 24 a 48 horas.

Como usar o novo relatório de públicos-alvo para suas campanhas de remarketing

O relatório de públicos-alvo vai fornecer informações sobre conjuntos específicos de visitantes do seu site.

E isso é ótimo!

Mas se torna útil apenas se você souber o que fazer com esses dados.

Primeiro, é importante entender o que você pode aprender com esse relatório.

Resumindo, permite que você explore dados sobre o alcance, o comportamento e as conversões de cada tipo de público.

Dessa forma, você vai pode ver o desempenho de cada cliente em comparação a outros e o tráfego geral do seu site.

E a maneira como você responde a esses dados vai depender do que o público específico que você está procurando faz para que sua empresa chegue mais perto de seus objetivos.

Vejamos alguns cenários diferentes sobre o que seus dados podem informar a respeito de seu público-alvo e como você pode responder a essas informações.

Cenário 1: o público tem um bom desempenho

Se o público tiver um bom desempenho em termos de engajamento e conversões, isso indica que ele é um grupo importante de usuários para seu site.

Nesse caso, você deve reservar mais do seu orçamento e destinar a anúncios para esses usuários. Ou, se você ainda não exibe anúncios, produza para eles.

Por exemplo, o Marketo adotou essa abordagem.

Seus anúncios já estavam apresentando bom desempenho.

Mais então, eles definiram seu público ainda no Google Analytics para impulsionar anúncios personalizados pelo Google AdWords.

Eles observaram, 200% mais conversões para B2C e 150% mais para B2B, segmentando entre dois grupos para criar anúncios personalizados.

Se você quiser ver números como esse, siga o exemplo de Marketo.

Se um público tiver bom desempenho, não se contente com “bom o suficiente”. Quando você descobre que determinado público está gerando resultados, é hora de dobrar seus esforços para convertê-los.

Aumentar seu orçamento de publicidade não é um risco a correr. É um investimento razoável com base em dados reais.

Você também pode considerar expandir o número de sites em que você anuncia para esses usuários, aumentando assim suas chances de continuar convertendo.

Infelizmente, nem todos os públicos vão ter um bom desempenho.

Vejamos o que você pode fazer quando esse público não estiver produzindo os resultados desejados.

Cenário 2: o público tem desempenho insatisfatório

Por outro lado, se um público mostrar baixo engajamento ou conversões, isso indica que ele não é um grupo de usuários de alto desempenho para seu site.

Quando você descobrir isso, como deve proceder?

Você deve diminuir os anúncios que segmentam esse público ou passar algum tempo editando esse mesmo público.

O GarentaDAY, um site de leasing de automóveis na Turquia, desenvolveu uma estratégia de remarketing para oferecer descontos especiais aos visitantes do site que não fizeram a conversão.

A empresa segmentou seu público-alvo por localização e palavras-chave em suas listas de remarketing para anúncios da Rede de Pesquisa (RLSA).

As edições feitas no público tiveram recompensa. 30% de sua receita veio das campanhas de anúncios de remarketing.

Se você decidir editar um público-alvo, é importante observar que um dos problemas mais comuns entre as campanhas de remarketing é que a segmentação é muito ampla.

Por exemplo, digamos que você tenha criado um público-alvo que segmente todos os visitantes do seu site durante o mês anterior.

broad targeting

Você pode pensar que essa é uma maneira eficaz de segmentar usuários antes que eles esqueçam de sua marca.

Mas e se uma grande parte deles encontrar um post no blog ou uma parte do conteúdo por meio de pesquisa, ler e sair?

Esses usuários provavelmente não têm a intenção de se tornar um cliente. Portanto, segmentá-los com anúncios é um desperdício de orçamento.

Mas a revisão desse público para incluir apenas os usuários que visitaram uma página do produto pode eliminar o problema e causar um grande impacto no desempenho geral dos seus anúncios.

Cenário 3: o público está atraindo usuários que não convertem

Existem públicos que são claramente de alto ou baixo desempenho.

Mas, em muitos casos, não é tão claro assim.

Por exemplo, digamos que você tenha uma campanha que esteja segmentando um público específico. Esta campanha é eficaz para atrair tráfego do site, mas não gera muitas conversões.

Nesse caso, você não deve suspender totalmente esse público.

Afinal, esses usuários estão demostrando interesse no que estão vendo em seus anúncios. Eles simplesmente não estão indo além disso.

E cabe a você descobrir por que isso acontece.

Conheça as suas campanhas e procure por qualquer incoerência entre os seus anúncios e o conteúdo para o qual direciona o seu público-alvo.

Por exemplo, você pode analisar quais metas no Google Analytics estão convertendo mais seu público e, em seguida, desenvolver novas campanhas de anúncios e páginas de destino em torno dessas metas.

pasted image 0 132

Se suas campanhas não oferecem esse nível de conveniência e simplicidade, você pode estar perdendo conversões simplesmente porque os usuários não querem perder tempo navegando em seu site.

Identificar e remediar isso pode ser a solução. Pode ser exatamente o que você precisa para converter seu tráfego em resultados para sua empresa.

Cenário 4: o público está atraindo números baixos, mas altas conversões

Por outro lado, seu público pode ter altas taxas de conversão, mas números baixos no geral.

Isso pode ser extremamente frustrante porque indica que você encontrou um ótimo grupo de usuários, mas não muitas pessoas.

Felizmente, você não precisa limitar a segmentação do seu anúncio apenas aos visitantes do seu site. Você também pode usar seu público de alta conversão como ponto de partida para criar públicos-alvo semelhantes.

Se você não conhece os públicos-alvo semelhantes do Google, esse recurso ajuda você a expandir a segmentação da campanha, incluindo usuários com características semelhantes aos visitantes de um site.

Depois de identificar um público com bom desempenho para sua empresa, você pode usar esse recurso para segmentar outros usuários que ainda não acessaram seu site.

Dessa forma, você pode expandir o alcance geral da sua campanha. E, ao fazer isso, ter certeza de que o novo grupo de usuários que você está se conectando tem potencial de alta taxa de conversão.

Conclusão

Trazer novos usuários para o seu site é um desafio.

Então, quando esses mesmos usuários saem sem converter, pode ser muito frustrante.

Felizmente, o remarketing possibilita que você os traga de volta ao seu site e os incentive a fazer a conversão.

Mas atingir esse objetivo requer uma segmentação estratégica.

Você precisa se certificar de que está alcançando os visitantes que provavelmente vão se tornar clientes e de que você está se comunicando com eles de uma maneira que os fará retornar.

E com o novo relatório de públicos-alvo do Google Analytics, você pode acessar os dados que precisa para tomar decisões baseadas em sua segmentação e suas campanhas.

O relatório “Públicos-alvo personalizados” oferece dados detalhados sobre como os visitantes do seu site estão respondendo as suas conversões em seu site.

Analisando o comportamento que cada visitante recebe em seu site, você pode ver se eles apresentam um bom desempenho para sua empresa.

Então, você pode usar essa percepção para decidir como melhorar seus resultados no futuro.

Poderá descobrir que deve melhorar suas campanhas, ajustar sua segmentação, alterar os seus anúncios ou experimentar públicos semelhantes. Cada público provavelmente vai exigir que você tenha uma de ação diferente.

E é exatamente por isso que esses relatórios são tão importantes. Eles vão mostrar como responder ao público que você formou para que seus esforços de marketing sejam eficazes.

E se você usar vários públicos-alvo personalizados, vai descobrir que precisa combinar todas essas ações.

Mas com cada melhoria que você faz, terá mais sucesso ao transformar visitantes que estavam perdidos em clientes para sua empresa.

Como você vai usar o novo Relatório de público-alvo personalizado do Google para ajudar você com suas campanhas de remarketing?

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/relatorio-personalizado/

Comentários

comentários

Share This