(32) 3061-1694

Você já me viu falando sobre como tornar um blog famoso, provavelmente já deve ter escutado outro profissional de marketing falando a mesma coisa também.

Mas se você não configurar seu blog corretamente, não vai dar certo, independente do tipo de marketing que você fizer.

E, não, eu não estou falando das configurações técnicas do seu blog. Eu estou falando do básico. Desde o assunto dos seus posts até a estruturação do seu conteúdo… tem muitas coisas básicas que as pessoas não entendem.

E se você entendê-las errado, vai ser muito mais difícil de obter mais tráfego (e, mais importante ainda, monetizar esse tráfego).

Então, se eu fosse começar um blog do zero de novo, seriam esses os princípios que eu seguiria antes mesmo de escrever meu primeiro post:

Princípio nº 1: Escolha um nicho grande o suficiente

A não ser que você tenha um bom investimento, você precisa escolher um nicho. É muito difícil competir em um nível amplo com sites como o Huffington Post e o Business Insider. Eles recebem grandes investimentos e conseguem produzir conteúdo em massa de pequenos e grandes colaboradores.

E se o seu nicho for pequeno demais, vai ser difícil para você aumentar seu tráfego e monetizar seu blog porque simplesmente não vai ter gente suficiente interessada no que você está escrevendo.

Quando estiver procurando um nicho, use o Google Trends. Escolha um nicho maior que “marketing digital”, mas menor que “nutrição”.

Princípio nº 2: Não se atenha a uma única plataforma

Eu sei que eu disse que você precisa usar o WordPress como plataforma para o seu blog, mas você não precisa parar por aí. Por que não usar o Medium, Tumblr, LinkedIn, e até o Facebook também?

Todas essas plataformas te permitem exibir seu conteúdo em formatos diferentes.

Ter um blog é uma atividade competitiva, então você precisa colocar seu conteúdo no máximo de plataformas possíveis para ter certeza de que você vai conseguir o máximo de visualizações.

Configurar redes sociais ao longo das diferentes plataformas é muito importante. Procure usar o mesmo branding e imagens em todas elas, e busque alguns seguidores, para que, quando você começar a gerar conteúdo original, você já tenha onde promovê-lo.

Princípio nº 3: Controle seu destino

O Google não te penaliza por conteúdo duplicado. Mas isso não quer dizer que você deve sair postando seu conteúdo em todas as plataformas sem nem pensar.

A única plataforma que não tem um algoritmo com o qual você precisa se preocupar é o seu blog. Facebook, Medium, Tumblr e LinkedIn têm todos algoritmos que estão fora do seu controle.

Sempre coloque um link para o seu site quando postar nessas outras plataformas. Quanto mais pessoas você conseguir levar para o seu site, mais chances você vai ter de aumentar seu tráfego e monetizar.

Outras plataformas como o Facebook dificultam a sua geração de receita se você mantiver os leitores na plataforma.

Princípio nº 4: Blogs tratam tanto de “você” quanto “eu”

Trabalhar com blog deve ser algo informal. Ninguém quer ler um ensaio ou um artigo acadêmico.

As pessoas querem ler histórias. Elas querem se envolver em uma conversa, e o jeito mais fácil de fazer isso é usando as palavras “você” e “eu” nos seus posts.

Essa pequena mudança vai te ajudar a construir uma conexão mais profunda com os seus leitores. Uma conexão mais profunda significa uma monetização melhor no futuro.

Princípio nº 5: Sempre faça perguntas

Ao final de cada post, sempre faça uma pergunta. Se você não fizer uma pergunta, as pessoas não vão saber o que fazer em seguida.

Se você fizer uma pergunta, parte dos seus leitores vai respondê-la através de um comentário. Isso vai aumentar o engajamento, o que, mais uma vez, vai tonar a monetização mais fácil no longo prazo.

Princípio nº 6: Você precisa se destacar

Existem mais de um bilhão de blogs na internet, e esse número só aumenta. Isso quer dizer que ter um blog vai se tornar cada vez mais competitivo com o tempo.

Então como se destacar em um mercado saturado?

Você precisa ir além. Infelizmente, não existe uma fórmula única, pois cada mercado é diferente, mas normalmente gráficos, imagens e fazer o contrário do que todo mundo na sua área está fazendo vai te ajudar a se destacar.

Por exemplo, se todo mundo na sua área escreve posts de 1.000 palavras, experimente escrever posts de 10.000 palavras. Ou, se todo mundo produz conteúdo em texto, experimente conteúdo em imagem, como gráficos e vídeos.

Princípio nº 7: Seu conteúdo deve ser portátil

As pessoas estão sempre indo de um lado para o outro hoje em dia. Seu conteúdo deve ser fácil de digerir.

E não, eu não estou falando de otimizar seu conteúdo para mobile ou usar frameworks AMP (apesar de serem boas coisas a se fazer). Eu estou falando de criar conteúdo portátil.

Por exemplo, criar conteúdo em vídeo ou em áudio (podcasts) são maneiras simples de tornar seu conteúdo portátil. Por exemplo, é mais fácil de assistir conteúdo em vídeo no celular quando se está no ônibus ou escutar podcasts quando se está dirigindo.

Princípio nº 8: Conteúdo não é rei a não ser que seja bom

Você já deve ter visto o ditado que conteúdo é rei. Mas será que é mesmo?

Washington Post publica mais de 500 textos por dia. O Wall Street Journal, por volta de 240, o New York Times, 230, e o Buzzfeed, aproximadamente 222.

E a lista continua, já que são mais de 2 milhões de posts publicados todo os dias.

Ou seja, escrever conteúdo medíocre não é bom o suficiente. Não vai te trazer retorno e só vai te fazer perder tempo. Então não escreva conteúdo a não ser que seja muito, muito, muito bom.

Princípio nº 9: Você precisa produzir qualidade e quantidade

Infelizmente é verdade. Seu conteúdo não só precisa ser incrível, mas você precisa publicar conteúdo incrível em grande quantidade.

Só porque você está escrevendo um post incrível, não quer dizer que você vai ter sucesso. Marketing de conteúdo é um tiro no escuro, em que seus posts podem ou não ir bem. Seus posts vão ou não ter sucesso. E, na maioria dos casos, seu conteúdo não vai fazer tanto sucesso quanto você gostaria, independente do quão bom você seja no marketing.

Para aumentar suas chances de sucesso, você precisa estar disposto a produzir conteúdo de qualidade em grande quantidade.

Princípio nº 10: Seu blog nem sempre é o melhor lugar para postar

Principalmente no início, você precisa guardar seu melhor conteúdo para outros blogs. Desde blogs da área até grandes sites como  Entrepreneur e Business Insider… Pense em colocar seu conteúdo em outros lugares.

Depois de já ter seu blog por um ano e já ter criado um público, você vai poder usar seu melhor conteúdo você mesmo. Mas, no início, colocar seu conteúdo em blogs mais populares vai ajudar a aumentar o reconhecimento da sua marca e seu público.

Se você não sabe bem como criar uma proposta de guest posting, dê uma olhada aqui.

Princípio nº 11: Conteúdo útil é melhor que conteúdo viral

Todos nós sonhamos com conteúdo viral, mas não é fácil produzi-lo.

As chances do seu conteúdo viralizar são próximas de zero. E quando seu conteúdo viralizar, ele logo vai morrer… É só uma questão de tempo.

Em vez de focar em criar conteúdo viral (quando sua chance de produzi-lo é menor do que 1%), foque em criar conteúdo útil. Conteúdo útil, tende a ser atemporal, o que significa que ele pode gerar tráfego constante com o tempo.

Princípio nº 12: É mais fácil criar um blog pessoal do que um corporativo

Eu sei que eu disse que eu não construiria uma marca pessoal se eu fosse começar tudo de novo, e eu realmente não faria isso.

Mas isso não quer dizer que você não deva se beneficiar de uma. As pessoas se conectam mais com elas do que com marcas corporativas.

Não é como se você conversasse com a Coca-Cola ou com a Nike como se elas fossem novos amigos seus.

Se você quer que seu blog fique famoso mais rápido, opte pela marca pessoal. Se você quer criar uma coisa grande e talvez até vendê-la um dia, considere uma marca corporativa para o seu blog (embora vá demorar mais para ele ficar famoso).

Princípio nº 13: Um blog não funciona sem uma comunidade

Ter um blog envolve criar conversas. Mas sem leitores e uma comunidade, não tem conversa.

Seria só você falando…

Por essa razão, você não pode esperar ter um blog de sucesso sem trabalhar suas redes sociais.

Desde veicular anúncios no Facebook e no Twitter até aumentar manualmente seu número de seguidores, você precisa focar no seu trabalho de mídias sociais.

Quanto maior seu número de seguidores, mais pessoas você vai ter para levar para o seu blog, e mais fácil vai ser de criar uma comunidade.

Princípio nº 14: Ninguém vive sozinho

Conforme você cria uma comunidade, as pessoas vão se envolver com você através de comentários.

Se você não responder cada um deles, a sua comunidade vai morrer aos poucos.

Pense da seguinte maneira: se você sempre falasse com uma pessoa e ela te ignorasse todas as vezes, o que você faria? Em algum momento, você pararia de falar com ela.

Não seja indelicado com a sua comunidade, ajude-os. Não deixe de responder a nenhum comentário. Não só no seu blog, mas quando as pessoas comentarem nas suas redes sociais também, não deixe de responder.

Princípio nº 15: As pessoas não leem, elas passam os olhos

A maioria das pessoas que entram no seu site não vão ler. Blogs tendem a ter um tempo médio no site de menos de 1 minuto.

De jeito nenhum seu leitor médio vai ler seu post de 2.000 palavras em menos de um minuto. Isso quer dizer que as pessoas passam os olhos.

Escreva seu conteúdo presumindo que as pessoas só vão passar os olhos. Desde aproveitar bem os títulos até escrever uma conclusão no fim de cada post, isso vai ajudar seus leitores a extrair valor do seu conteúdo mesmo que eles não o leiam por inteiro.

Princípio nº 16: O título é a parte mais importante

Algumas pessoas gastam 80% do tempo escrevendo conteúdo e só 20% promovendo-o. Outras gastam 80% no marketing e 20% na criação do conteúdo. E algumas gastam 50% do tempo escrevendo e 50% promovendo.

Mas e o título? Por que as pessoas não gastam o tempo delas desenvolvendo e testando títulos incríveis?

O que a maioria das pessoas não sabe é que 8 em cada 10 pessoas vão ler seu título, mas só 2 em cada 10 vão clicar e ler o resto. Então foque em criar títulos incríveis, senão você não vai conseguir muito tráfego.

Princípio nº 17: Revele todas as suas cartas

Pelo fato da blogosfera ser tão competitiva, você não tem escolha senão mostrar suas cartas. Desde os seus segredos até as “melhores coisas”… Você precisa compartilhar tudo.

Se você não compartilhar, você não vai estar dando às pessoas uma razão para ler seu blog em vez dos outros bilhões que existem por aí.

Ao revelar suas cartas, faça isso logo no início de cada post. É uma ótima maneira de fisgar seus leitores e fazer com que eles leiam o resto do seu conteúdo.

Princípio nº 18: A consistência pode ser sua vitória ou sua derrota

Quando você posta de forma constante, sabe o que acontece? Seu tráfego normalmente fica estável ou sobe lentamente.

Mas quando você para ou dá uma pausa, seu tráfego despenca. E aí, quando você começar de novo, seu tráfego não vai voltar para o lugar onde você parou, você vai precisar lutar para conseguir seu tráfego de volta.

Uma vez, eu parei de postar por um mês e demorei três meses para recuperar meu tráfego. Literalmente três meses.

Não comece um blog se você não estiver disposto a ser consistente. Não só por alguns meses ou um ano, eu estou falando de alguns anos (pelo menos três).

Princípio nº 19: Nunca dependa de um único canal de tráfego

Ouve-se muito falar de blogs explodindo com tráfego do Facebook ou do Google. Mas você sabe o que acontece quando esses sites mudam seus algoritmos?

O tráfego cai.

É só uma questão de tempo, então se prepare para uma queda no seu tráfego. Não conte com um único canal de tráfego.

Antes de escrever seu primeiro post, pense em quais canais você vai aproveitar para a geração de tráfego. Você precisa ter uma abordagem multicanal, na qual você aproveita todos os canais possíveis que existem por aí e que funcionam para o seu nicho.

Princípio nº 20: Não se esqueça do Google

Você deve sempre escrever para humanos,  não mecanismos de busca. Mas isso não quer dizer que você deve ignorar o Google.

Seja sobre o que for que você pretenda escrever, faça uma pesquisa básica de palavras-chave. Vá primeiro até o Ubersuggest. Digite algumas palavras-chave relacionadas ao seu post e você vai ver uma lista de outras frases populares.

Se elas forem relevantes, não deixe de incorporá-las ao seu conteúdo.

Essa ação simples vai te ajudar a garantir que seu conteúdo obtenha o máximo de tráfego de busca que ele pode gerar.

Princípio nº 21: Esteja disposto a destruir o que você criou

Quando se começa um blog, as pessoas só falam da escrita e do marketing. Mas quanto mais tempo de blog você tem, mais suas responsabilidades crescem.

Uma delas é a disposição para acabar com parte do seu conteúdo.

Nem todo o seu conteúdo vai ser relevante daqui a um ano. Por exemplo, se você escrever sobre o Vine, que é uma empresa que o Twitter comprou e depois fechou, não vai mais ser relevante. Principalmente se o artigo focar em “dicas de marketing para o Vine”.

Em algum momento, você vai resolver deletá-lo. Não tem razão para manter conteúdo inútil no seu blog.

Princípio nº 22: Não dá para colocar no ar e esquecer

Da mesma maneira que você deve apagar seu conteúdo irrelevante, você também deve atualizar seu conteúdo antigo.

Quando seu conteúdo ficar ultrapassado, você precisa torná-lo atual, senão as pessoas vão achá-lo inútil e vão sair do seu site.

Isso, por sua vez, vai acabar com as suas métricas de usuário (taxa de abandono, tempo no site, visualizações de página por visitante) e reduzir sua credibilidade e tráfego.

Se você vai ter um blog, esteja disposto a trabalhar em atualizar seu conteúdo antigo, também. É algo que a maioria dos blogueiros não leva em consideração quando estão começando.

Princípio nº 23: As pessoas não vão voltar para o seu blog a não ser que você peça a elas

Os melhores visitantes são visitantes recorrentes. Eles estão mais inclinados a comentar, linkar para o seu site, compartilhar seu conteúdo nas redes sociais e se converterem em clientes.

Independente do quão bom seja seu conteúdo, as pessoas não vão voltar a não ser que você peça a elas para fazê-lo.

A maneira mais fácil de fazer isso é através de emails e notificações de push.

Usando ferramentas como a Hello Bar você pode facilmente coletar emails e enviar uma leva deles a cada vez que você publicar um novo post. E ferramentas como o Subscribers vão permitir que você crie uma lista de notificações push.

Não comece um blog sem criar uma lista de emails ou de notificações push. Você vai ver que as pessoas que se inscrevem nelas têm muito mais chances de converterem em clientes. Então faça isso desde o primeiro dia.

Princípio nº 24: Não espere muito tempo para monetizar

Muitos blogueiros (inclusive eu) cometeram esse erro. Todos nós esperamos até ter muito tráfego para monetizar. Mas se você esperar anos até tentar monetizar, as pessoas vão achar que tudo no seu blog é de graça.

Ou seja, você vai acostumar os seus leitores a não pagar por nada. E isso não tem problema nenhum se você não planeja vender nada.

Mas você deve acostumá-los logo no início que nem tudo é de graça. Isso vai aumentar sua receita conforme você cresce.

Princípio nº 25: Tenha várias estratégias de monetização

Você não pode depender de uma única estratégia de monetização, como marketing de afiliados ou AdSense. Às vezes acontecem coisas fora do seu controle, como uma oferta que é encerrada ou quando o AdSense bane você sem dar uma razão.

Ter vários métodos de monetização não é só uma estratégia mais segura como também vai te gerar mais dinheiro.

Por exemplo, algumas pessoas não clicam em anúncios, enquanto outras podem preferir comprar um e-book seu.

Quando você começar seu blog, pense em todos os métodos de monetização que você quer testar e planeje como você vai testá-los (já que nem todos vão funcionar).

Princípio nº 26: Sempre dê um toque pessoal

Se você não consegue escrever com um toque pessoal, então não escreva. Seja sobre o que você for escrever, inclua uma história pessoal.

As pessoas preferem ler conteúdo que inclua histórias do que conteúdo que seja só fatos e dados.

Se você não tem histórias pessoais que você possa incluir, isso quer dizer que você provavelmente está escrevendo sobre o assunto errado.

Princípio nº 27: Esteja disposto a pagar o preço

Ter um blog não é fácil. Não é mais um hobby em que você pode simplesmente escrever o que quiser e se dar bem.

Se você quer ter sucesso, você tem que estar disposto a gastar seu tempo e energia. E, se você não puder, você tem que estar disposto a gastar dinheiro.

Se você não fizer isso, não vai dar certo, independente do quão incrível você seja como redator ou profissional de marketing.

Pense se você está realmente disposto a dedicar horas do seu dia para o sucesso do seu blog. E você está disposto a fazer isso por anos? Ou você está disposto a contratar alguém para te ajudar desde o primeiro dia?

Esse não é o princípio que você possa levar na brincadeira, e é a principal razão pela qual a maioria dos blogs não dá certo.

Conclusão

Todo mundo fala de blogs de um ponto de vista tático. Desde como escrever conteúdo até como promovê-lo, mas muito pouca gente fala de estratégia.

Se você não seguir os princípios acima, você vai se pegar andando em círculos e criando um blog que não gera nenhuma tração.

E se você tiver a sorte de conseguir visitantes sem levar os princípios acima em consideração, você vai ver que eles não vão converter em clientes.

Então, que outros princípios blogueiros deveriam seguir? Deixe um comentário abaixo com alguns dos princípios que você segue. 

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/como-comecar-um-blog/

Comentários

comentários

Share This