(32) 3061-1694

Qual é a coisa que você sempre vê na Internet? Principalmente no Instagram, Facebook e YouTube?

Vamos lá, tente adivinhar…

Não, eu não estou falando de pessoas tirando selfies seminuas ou postando seus almoços. Eu estou falando de pessoas se exibindo. Desde fotos de seus carros e suas casas até na frente de jatinhos e iates.

Você sabe… Fotos como essa acima. E, se você está se perguntando, esse carro não é meu. Um amigo tirou essa foto quando eu estava na pista de corrida… Gente, eu nem dirijo mais (e nem tenho mais cabelo!).

Mas quer saber um segredinho?

Quem faz mais barulho é o mais fraco da sala

Não fui eu que cunhei essa frase. É do filme O Gângster, com Denzel Washington no papel principal.

Mas, infelizmente, isso não impede as pessoas de seguirem conselhos dos profissionais de marketing que berram por aí se exibindo.

Mas eu vou te contar um segredo…

Pessoas que realmente têm dinheiro não precisam veicular anúncios exibindo quanto dinheiro elas têm, e elas certamente não se importam com o que as outras pessoas pensam deles.

Eu aprendi isso com meu pais, bem como algumas outras coisas importantes.

E o que meus pais me ensinaram?

Eu não tive uma infância e adolescência com muito dinheiro, meus pais não eram ricos. Meu primeiro trabalho foi recolhendo lixo, lavando banheiros e limpando vômito em um parque temático.

knotts berry farm

E eu não quero que ninguém fique com pena de mim. Minha vida não era nem um pouco ruim. Eu também não tive uma infância ou adolescência pobre.

Meus pais eram imigrantes trabalhadores e, depois de certo ponto, eles foram capazes de dar um estilo de vida classe-média para mim e minha irmã.

Mas, conforme eu ficava mais velho, meus pais me ensinaram que se exibir só chama mais atenção e causa problemas.

É por isso que eu não tenho fotos do meu “estilo de vida”. Gente, eu nem falo muito da minha vida pessoal porque eu prefiro ser reservado… Na medida do possível, pelo menos. Essa é a principal razão pela qual eu não uso o Instagram.

Na minha infância e adolescência, eu era grato por tudo que eu tinha.

tinas day care car

Quando eu cresci, foi esse o carro que meus pais me deram. Tive a sorte de contar com a generosidade deles de não me fazerem pagar pelo carro ou mesmo pela gasolina.

Claro, o carro tinha um adesivo no vidro de trás promovendo a creche da minha mãe na época, mas eu não me importava. Quando eu ia a reuniões de negócios, as pessoas faziam piada com isso, mas também não me incomodava.

Sabe por quê? Eu tinha um carro de graça. 🙂

Eu tive uma reunião de negócios em Bel Air uma vez, que era uma longa viagem da casa dos meus pais. Ao fim da reunião, eu fui uma das primeiras pessoas que entregaram o ticket do estacionamento. Eu lembro das pessoas chegando depois de mim com os tickets delas e o carro de todo mundo chegando antes do meu.

Eu entendo… Eu tinha um Honda Civic velho com um adesivo “Tina’s Day Care” no vidro traseiro.

Essa experiência, bem como algumas outras parecidas, me ensinaram que as pessoas julgam com base em aparências.

E é isso o que você está fazendo quando busca conselhos de marketing e empreendedorismo.

Não acredita em mim?

Eu sei o que você está pensando… “não, Neil, eu não acredito nesses anúncios do YouTube de gente exibindo suas casas e carros de luxo.”

E eu sei que você não acredita neles por que eles estão veiculando anúncios ou vendendo produtos no esquema fique rico rápido. Mas deixa eu fazer uma pergunta.

Para quem você pediria um conselho?

Um adolescente aleatório que faz truques de mágica por diversão, quase não tem dinheiro e e está te dizendo como aumentar o tráfego do seu site…

OU…

Alguém que mora em uma casa que vale milhões, tem uma Ferrari e usa um relógio de US$20.000.

Aposto que você vai preferir o conselho da pessoa com o carro de luxo ao do adolescente. E é aí que um monte de profissionais de marketing e empreendedores erram.

Em um mundo ideal, você deveria ouvir os dois e seguir o conselho mais relevante para você.

Da mesma maneira que eu me reuni com o adolescente que faz os truques de mágica porque ele era um profissional de SEO em ascensão e sempre existe uma chance de ele me ensinar uma coisa nova.

O grande erro que as pessoas cometem é só ouvir pessoas ricas. Só porque alguém tem dinheiro não quer dizer que ela saiba o que é melhor para você.

Em muitos casos, a pessoa rica pode não conhecer bem a sua área. Por exemplo, dois amigos meus, o Matt e o Tom, tiveram sucesso na área de finanças e têm um blog chamado Signals Matter.

Não é porque o Matt e o Tom tiveram sucesso que eu pediria conselhos sobre marketing para eles.

Claro, eu ouço o que eles têm a dizer sobre negócios e seus conselhos financeiros, mas eu sei quando ouvir e quando parar. Ao mesmo tempo, Matt e Tom são humildes, nunca se exibem, não falam do próprio sucesso e nunca tentam me dar conselhos sobre assuntos em que eles não são especialistas… Como marketing.

Então o que eu estou querendo dizer?

Conheça seu público. Só porque alguém parece ter sucesso, e talvez até tenha mesmo, não quer dizer que você deva recorrer a essa pessoa para qualquer tipo de conselho. Saiba no que ela realmente é boa, troque uma ideia e pegue conselhos relacionados com o que elas sabem bem e é isso aí.

E aí, você deveria ignorar essas pessoas exibidas no Instagram e no YouTube?

É engraçado, mas eu sei bastante coisa sobre elas. E, como o conselho que eu dei acima, eu olho para eles de uma perspectiva diferente.

Eu não me importo com os anúncios ou produtos deles. O que eu foco é em como eles fazem o próprio marketing.

Como eles estão conseguindo seguidores? O que eles estão fazendo para obter tanto engajamento?

Eu acho que você pode aprender com qualquer pessoa. Em vez de olhar para as coisas ruins, foque no que você pode aprender e use isso para fazer seu negócio crescer.

Por exemplo, muitos profissionais de marketing vendem informações de forma agressiva, mas as táticas que eles usam, como vender através de webinários, são ótimas. Então, em vez de simplesmente ignorá-las, eu peguei suas estratégias e apliquei algumas delas às minhas próprias empresas.

E agora eu consigo gerar 3,6 vendas por US$997 a cada 100 inscrições em webinários. Nada mal… US$3.589 em receita para 100 inscrições em webinários.

Ou seja, sempre busque oportunidades de aprender.

Como professora, minha mãe me ensinou que você pode aprender com qualquer pessoa… É só estar disposto a ouvir.

Só depende de você ouvir e decidir que conselho seguir.

O que meus pais me ensinaram?

É provavelmente coisa demais para detalhar, mas para me ater ao tema de que a pessoa que faz mais barulho na sala é a mais fraca, veja algumas coisas para se ter em mente:

  1. Respeito se conquista, não se compra – claro, as pessoas vão te ter como exemplo se você exibir sua riqueza. Mas você vai fazer amigos falsos que só se importam com uma coisa… Seu dinheiro. Respeito de verdade se obtém com suas ações, conhecimento, conquistas… Não com quanto dinheiro você tem na conta bancária.
  2. Conhecimento é poder – valorize o conhecimento acima da riqueza. Pessoas de sucesso não querem estar rodeadas apenas de outras pessoas ricas. Elas querem aprender mais e estar perto de pessoas inteligentes. Nunca pare de aprender e tenha sede de conhecimento.
  3. Riqueza se constrói, não se gasta – você não vai construir sua riqueza se torrar seu dinheiro em carros de luxo ou se exibindo. Você vai construir riqueza reinvestindo e colocando seu dinheiro para trabalhar. A última coisa que você quer é comprometer seu dinheiro em ativos que não produzem nenhuma receita. Se você chegar em algum ponto da sua vida em que tiver mais dinheiro do que você souber o que fazer com ele, por favor, fique à vontade para comprar o que quiser.
  4. Pense antes de falar – quando as coisas começarem a ir bem, se exibir e falar o quão bem você está indo não vai ajudar. Isso só vai gerar mais concorrência. A última coisa que você quer é gente te copiando, porque isso vai frear seu crescimento e pode fazer com que você ganhe menos. Então pense duas vezes antes de falar para as pessoas o quão bem você está indo.
  5. A vida não é tão ruim assim – empreender é uma montanha russa. Tem momentos bons, ruins, felizes e assustadores. Você precisa manter a cabeça erguida e pensar sempre de maneira lógica. Uma maneira fácil de fazer isso é sempre lembrar que, quando as coisas estiverem indo bem para você, vai ter sempre alguém melhor. E quando as coisas estiverem indo mal, lembre-se, tem sempre alguém muito pior do que você.
  6. A arrogância vai acabar com você – não pense que você é melhor do que as outras pessoas, porque você não é. Claro que você pode ser uma boa pessoa, mas o dinheiro não te torna melhor do que todo mundo. E não ter dinheiro não te torna pior do que todo mundo. Encontre seu lugar na vida e faça o que te completa. Eu sei que parece brega, mas é verdade.
  7. Otimize para o contentamento – as pessoas estão sempre querendo ser felizes, mas por quê? A felicidade é uma emoção e não dura para sempre. As pessoas não são felizes 100% do tempo, então não otimize para isso. Otimize para o contentamento.

Conclusão

Sempre vão ter pessoas se exibindo. Lembre-se, a pessoa que faz mais barulho na sala costuma ser a mais fraca.

Pessoas realmente ricas, na maioria dos casos, têm coisas legais, mas elas não precisam esfregá-las na sua cara e ficar se exibindo.

Quando alguém começa a exibir sua riqueza, normalmente quer dizer que eles não têm tanto. É o que se costuma chamar de milionários de seis dígitos, pessoas que gastam todo o dinheiro criando a ilusão de riqueza.

Então, quando você vê essas pessoas, ou mesmo pessoas realmente ricas, não foque no que elas têm. Foque em como algumas delas podem estar tentando te enganar para conseguir seu dinheiro com seus esquemas de fique rico rápido.

E você é inteligente demais para isso.

Eu quero é que você foque no que você pode aprender com eles. Por exemplo, muitos desses Instagrammers exibidos entendem conceitos de marketing que os ajudaram a construir uma comunidade engajada. Aprenda com isso e use as táticas que funcionam para você.

Muitos desses anunciantes do YouTube e do Facebook podem estar vendendo produtos que você não aprova, mas alguns dos anúncios deles são realmente inteligentes. Mais uma vez, aprenda com eles. Observe seus anúncios, seus textos, suas landing pages… Veja se você consegue se adaptar a alguma das estratégias deles e aplicá-las ao seu negócio de maneira ética.

Comentários

comentários

Share This