(32) 3061-1694

Fonte: https://br.hubspot.com/blog/primeiros-passos-para-comecar-a-praticar-o-inbound-marketing

Você pode começar a fazer Inbound Marketing já! É igual regime, não precisa começar na segunda-feira, pode ser agora. Quanto antes, melhor! Por que ficar adiando? Mas espere, é importante ter planejamento, não dá só para fechar a boca. É como uma reeducação alimentar. Alias, ninguém quer que você abandone a dieta depois de um mês.

Vamos ao plano que vai manter você magro nos investimentos e com resultados magníficos, daqueles que as pessoas vão perguntar: “Nossa, o que você anda fazendo?”

Para começar nessa jornada, seu cardápio será: criar conteúdos maravilhosos, otimizá-los para sistemas de buscas, publicá-los, divulgá-los nas redes sociais e acompanhar seu progresso.

Visualize como você está hoje e como você quer ficar. Agora pense: quantos visitantes você quer atingir? Pronto, vamos começar! E se ficar alguma dúvida?  Estamos juntos, deixe suas questões no Comentários!

Defina seu público-alvo e crie suas buyers personas

Você vai ver que, a partir do momento em que você definir seu público-alvo e os perfis de você quer se relacionar, ficará fácil criar conteúdos envolventes que ajudem seus futuros clientes a encontrarem respostas para suas inquietações.

Os perfis no Inbound Marketing chamamos de Buyer Personas e estes influenciam no formato e na linguagem do seu conteúdo.

Por exemplo, se você atende mercado B2B de pet-shop, você precisa definir quais são as pessoas que são os compradores. Se quem compra com você é o próprio veterinário e também o responsável pelo setor administrativo, nesse caso você tem 2 perfis.

Quanto mais específico, melhor. Por isso, é importante você ter bem definidas as características (físicas e psicológicas) de cada persona. Isso ajudará você na hora de produzir conteúdo, imaginando como é essa pessoa e como você conversaria com ela.

Sugiro você ter um documento para cada persona preenchido com os seguintes itens: faixa etária, família (casado, solteiro), faixa salarial, nível de estudos, localização (cidade, bairro), cargo, objetivos profissionais, desafios profissionais, etc.. Escolha um nome dessa persona para uso interno (por exemplo, Veterinária Beatriz ou Administrador Ricardo) para você se referir a essa persona com sua equipe, também é recomendado você escolher uma foto fictícia para dar “cara à pessoa”.

Crie conteúdos maravilhosos

As pessoas estão cansadas de conversarem com vendedores e ficarem com a sensação que tudo que ouviram não passou de “papo de vendedor”. Isso faz com que as pessoas cada vez mais busquem por informações e elas mesmas tirem suas próprias conclusões. Então você precisa estender sua mão à elas e oferecer um conteúdo realmente que ajude-as a esclarecerem suas dúvidas.

Os conteúdos do Inbound Marketing são relacionados ao contexto em que seu negócio está inserido e não à promoção de seus produtos diretamente. Por exemplo, se você é uma empresa que vende assinatura de arranjos florais, você não irá criar um conteúdo sobre os arranjos maravilhosos que você cria e oferece no formato de assinatura mensal, mas irá criar um artigo com um reflexão sobre como os arranjos florais passam uma energia positiva para as pessoas que frequentam o mesmo espaço e que isso pode influenciar positivamente nos contratos ali negociados (estou supondo isso). Ficou com vontade de contratar arranjos de flores depois disso? Essa é a intenção.

Otimização para sistemas de buscas

Os sistemas de buscas (Google, Bing, Yahoo, etc) varrem a internet através de robôs para indexizar o conteúdo existente da rede. Cada buscador tem sua página para que seja cadastrada a nova página criada para seu conteúdo, mas essa indexação pode ocorrer naturalmente (pode demorar alguns dias) desde que algumas das páginas já existentes incluam um link para sua nova página contendo seu conteúdo.

Uma vez que o sistema de busca encontra sua página, ele a cataloga dentro do seu algoritmo com base nas palavras-chaves que ele identifica no seu conteúdo. Com base nisso, criou-se o SEO (Search Engine Optimization), um conjunto de regras que, uma vez seguidas, otimizam seu posicionamento nos resultados de buscas orgânicas.

Siga essas regras de SEO para seu conteúdo:

  • Escolha uma palavra-chave para cada conteúdo;
  • Defina um título curto (até 59 caracteres) contendo palavra-chave;
  • Defina um resumo (meta-description) de até 150 caracteres;
  • Use a palavra-chave no primeiro parágrafo;
  • Use sub-títulos no conteúdo com sua palavra chave;
  • Não exagere no uso de palavras-chaves no seu conteúdo (5 vezes é o suficiente);
  • Use uma imagem no corpo do seu conteúdo e utilize o título do conteúdo como a legenda (ALT) de sua imagem. Use sua palavra-chave no nome do arquivo da imagem.

Publicar seu conteúdo

Você tem seu site e pode melhorar os resultados que você tem tido com ele apenas usando as técnicas de SEO, mas a quantidade de páginas do seu site são finitas. Então, se seu site tem um total de 20 páginas, pode ser que após alguns meses você continue com a mesma quantidade. Quando você acrescenta um Blog de negócios em seu site com uma agenda de 8 artigos por mês, depois de 3 meses você passará de 20 para 48 páginas indexadas pelo Google. Em pouco tempo você irá dobrar os resultados orgânicos do Google. Não é fantástico?!

Fuja da opção de hospedar seu blog em um endereço fora do seu site, como seunome.wordpress.com ou seunome.blogger.com. Você precisa centralizar os acessos no seu domínio (suaempresa.com.br)

Crie um blog dentro do seu website: blog.suaempresa.com.br ou suaempresa.com.br/blog. O visitante do seu blog se sentirá mais seguro em estar dentro de um domínio da sua empresa e também terá fácil acesso ao restante do conteúdo do seu website.

Não escolha uma rede social para ser o seu blog. Você estará gerando tráfego para a Rede Social e não para seu site. Além disso, você precisa ter autonomia sobre o seu conteúdo e o formato que seus visitantes preferem.

Algumas empresas no Brasil não gostam do termo Blog, como dica da autora Patrícia Teixeira que escreve sobre Comunicação Empresarial no Brasil, você pode dar um nome mais sofisticado como “Canal Digital”.

Uma oportunidade de conteúdo que você já tem pronto e pode gerar relevância para sua empresa é compartilhar as apresentações (PPT) dos seus produtos e serviços no SlideShare.

Divulgar nas redes Sociais

Uma forma de promover seu conteúdo no instante de sua publicação é compartilhá-lo nas redes sociais. Assim, você consegue alcançar e engajar novos seguidores, além das personas que estão seguindo sua empresa nas redes sociais.

Selecionei as principais redes sociais em que você consegue divulgar sua empresa e, ao indicar o conteúdo do seu blog, mensurar qual rede social está gerando maior tráfego: Twitter, Facebook Fan page, Google+ Page, Linkedin Company-page (ou Linkedin Grupo de Discussão) e Pinterest for Business.

Você deve procurar manter um padrão de nome de usuário para sua empresa que seja comum para todas as redes. Isso facilitará você na divulgação das redes, além de um usuário de uma rede conseguir encontrá-lo em outra. Por exemplo, no facebook.com/suaempresa e no twitter.com/suaempresa.

Já existem muitos logins nessas redes, então pode ser difícil você encontrar seu próprio nome disponível. As redes sociais automaticamente sugerem adicionar números ao seu login ‘suaempresa3’. Evite usar números em seu login, pois os usuários da rede pode imaginar que são contas falsas.

Todas as redes permitem que você faça o upload de uma imagem para o perfil de sua empresa, então crie uma imagem que seja comum para todas as redes para criar uma identidade única.

Todas as redes permitem que você faça uma breve descrição do perfil de sua empresa. Utilize esse recurso para que as personas que lhe interessam identifiquem-se com o conteúdo que você tem a oferecer.

Todas as redes sociais permitem que você publique uma imagem junto com as atualizações. Já existem diversos estudos que comprovam que atualizações com imagem geram mais engajamento. Invista um tempo para criar uma imagem para acompanhar suas atualizações e veja o número de seguidores crescerem.

Acompanhar seu progresso

Assim como é feito em um regime, você precisa acompanhar seu progresso e suas medidas, isso permitirá a você perceber os resultados, não desanimar e continuar firme em sua jornada.

Em seu site você pode utilizar o Google Analytics para medir os acessos. No relatório do Google Analytics, você pode verificar a origem de acesso por canais: Social (redes sociais), Direct (usuários que digitaram o endereço do site diretamente no navegador), Organic Search (encontraram no sistema de buscas), Paid Search (links patrocinados através de anúncios), Email (clicaram no link de email), Referral (sites que têm um link para seu site), Display (anúncios gráficos, por exemplo, no Adwords em sites associados) e Other Advertising (outras fontes de anúncios online). Além do relatório de canais, você tem o relatório de referências, onde é exibido o endereço do site de origem, para você ter uma análise mais criteriosa.

Você também pode fazer uma análise individual de cada rede social, observando a quantidade de seguidores e o compartilhamento das atualizações. Abaixo comento como fazer a análise das redes sociais apontadas anteriormente.

No Facebook fan page, você tem um recurso de relatórios chamado de Page Insights, em que é possível verificar quantidade de Likes, alcance dos seus posts, faixa etária, sexo, região dos seus seguidores. Você também tem a opção de exportar os dados.

No Twitter, você tem o Twitter Analytics que irá identificar qual foi sua atualização (tweet) com mais impressões, engajamentos, taxa de participação com likes e compartilhamento (retweet).

No Google+ Page você também tem o Insights que aparece para o administrador da página através do link “Administrar esta página”. É possível ter uma percepção rápida dos resultados ao analisar se a quantidade de seguidores está subindo a cada semana.

Na Company Page do Linkedin, você tem a opção Analytics Tab for Company Pages onde você pode acompanhar o engajamento de suas atualizações, quantidade de seguidores e visitantes da página. Se você optou por manter um Grupo de Discussão no Linkedin, junto ou no lugar da sua Company Page, na área administrativa do Grupo terá bastante informações para você acompanhar sua evolução.

Por último, no Pintereset for Business, você contará com o Pinterest Analytics, analisando o que as pessoas estão curtindo e o que elas adicionam como “pin” a partir do seu site.

Para que você tenha sucesso no Inbound Marketing, é importante você sempre analisar na primeira semana do mês, como foi seu mês anterior para programar as próximas atualizações de conteúdo e melhorar o que não gerou os resultados esperados. Melhor ainda será se você se organizar e conseguir uma análise semanal mais rápida toda segunda-feira para começar a semana já com pequenos ajustes, não tendo que esperar 1 mês para fazer as melhorias.

Pronto! Agora é a hora de começar.

Eu adoraria saber como você anda se saindo! Fique à vontade em compartilhar nos comentários.

Comentários

comentários

Share This