(32) 3061-1694

Se você quer ser lembrado constantemente pelos consumidores, a push notification é a tecnologia da vez.

Sabe aquelas notificações que surgem na tela do seu celular com uma promoção irresistível, notícia de última hora ou convite para usar um app?

São as notificações push, que criam um canal de comunicação direto entre sites/apps e usuários.

Pense no quanto você poderia aproveitar essas mensagens para se comunicar com seus clientes, promover sua marca e divulgar ofertas.

Imaginou o potencial?

Pois é, agora você vai descobrir como funciona a push notification e quais vantagens ela oferece.

Continue lendo e aprenda como usá-las a favor do seu negócio.

O que é push notification?

ilustração de push notification de compras em smartphone

Push notification, ou notificação push, é uma mensagem de alerta enviada automaticamente ao usuário por aplicativos de smartphone, tablet ou navegador. Essas notificações aparecem diretamente na tela do dispositivo e são muito úteis como ferramentas de marketing, pois facilitam a comunicação com os consumidores e garantem a entrega do texto.

Geralmente, as empresas utilizam as notificações push para comunicar ofertas e promoções, informar sobre atualizações e convidar o usuário a utilizar o app ou site.

Diferentemente de outros serviços, essas mensagens são enviadas sem a necessidade de solicitação do usuário, desde que ele permita nas configurações.

O primeiro sistema de notificações push da história foi o Push Services do Blackberry, criado no início dos anos 2000 para enviar alertas de e-mail pelo celular.

Na época, foi uma revolução da experiência do usuário, que até então tinha que checar constantemente seu e-mail para saber se haviam novas mensagens.

Então, em 2009, a Apple lançou seu Apple Push Notification Service (APNS) para iOS, introduzindo as notificações de apps no mercado.

Logo, o Android também entrou na onda, e desde então nós estamos acostumados a interagir com aplicativos a partir das mensagens que brotam na tela do smartphone ou tablet.

Um ótimo exemplo é o das mídias sociais como Facebook e Instagram, que usam essas notificações para informar sobre curtidas, comentários e demais interações na plataforma.

Nos navegadores, as push notifications chegaram somente em 2013, quando o Google lançou o Google Cloud Messaging (hoje, Firebase Cloud Messaging) para o Chrome.

E foi assim que as notificações push se espalharam pelo mundo digital, tornando-se um novo e poderoso canal de marketing para as empresas.

Como funciona a push notification?

push notification em smartphone sobre comida

O significado do termo já nos dá algumas pistas de como funciona a push notification.

A palavra push querer dizer “empurrar” em inglês, ou seja, as notificações são “empurradas” para o usuário.

Mas essa tradução de push notification não é das melhores, pois dá a ideia de que o envio das mensagens é forçado.

Na verdade, as notificações push só são enviadas quando o usuário demonstra interesse no serviço, e podem ser desativadas a qualquer momento nas configurações do aplicativo ou navegador.

Quando você baixa um app no smartphone, por exemplo, é óbvio que está interessado em utilizar suas funcionalidades.

Logo, o aplicativo habilita as notificações push para manter você informado sobre suas vantagens, promoções e novidades, além de garantir que você aproveite ao máximo as funções oferecidas.

De modo geral, esses avisos curtos trazem conteúdos altamente relevantes e procuram respeitar a privacidade e conveniência dos usuários.

Ao contrário de serviços como o SMS, eles só podem ser enviados por meio dos aplicativos, vinculando a assinatura das mensagens à instalação do app.

Quais são as vantagens das push notifications?

laptop com ilustração de email de push notification

A push notification traz vantagens para os usuários e empresas, criando um dos canais de comunicação online mais eficientes.

Do lado do usuário, é interessante receber avisos para aproveitar promoções, conferir novidades e acessar informações úteis.

Com a correria do dia a dia, ninguém tem tempo de entrar em cada site ou app para verificar as atualizações.

Por isso, nada mais conveniente do que recebê-las diretamente na tela do dispositivo, ao alcance de um toque.

Para as empresas, é uma oportunidade única de manter o usuário sempre interessado em seus serviços, com um canal direto que vale muito para o marketing.

Por meio de simples mensagens, é possível aumentar a retenção e fidelização de clientes, alavancar as conversões e engajar usuários com a marca.

Mas, por ser uma notificação muito visível, os aplicativos têm que tomar cuidado com a frequência e assuntos das mensagens.

Isso porque o excesso de notificações ou falta de relevância nas mensagens podem incomodar os usuários, fazendo com que desinstalem o app antes mesmo de desativar os alertas.

Quais são as possibilidades de uso?

ilustração de laptop e push notification de com´ras

A push notification é muito versátil e pode ser utilizada em várias estratégias de marketing e comunicação.

Para apps de e-commerces, por exemplo, as promoções e ofertas são muito bem-vindas em notificações push.

As lojas também podem enviar alertas quando for confirmado o pagamento ou o produto tiver sido enviado, mantendo o consumidor informado sobre o status da compra.

Outra possibilidade é enviar um alerta quando o cliente abandonar o carrinho, convidando a finalizar a compra.

No caso das mídias sociais, as notificações de interações mantêm os usuários sempre conectados e engajados.

Afinal, ninguém resiste a um aviso de novo comentário, solicitação de amizade ou mensagem direta.

Nos apps utilitários, os pushes podem ser enviados para incentivar o usuário a utilizar as funcionalidades, destacando seus diferenciais.

Já as marcas podem utilizar as push notifications para informar os usuários em primeira mão sobre o lançamento de produtos e serviços, eventos e novidades relevantes em geral.

Protocolos de notificação por push

ilustração de smartphone cafés e papéis com push notifications de conversas

Na internet, existem dois principais protocolos para transferência de informações: o pull e o push.

Veja a diferença entre eles para entender como funciona cada processo.

Pull

A palavra pull em inglês significa “puxar”, o que caracteriza as notificações que dependem de uma solicitação para serem enviadas.

Nesse tipo de protocolo, o usuário “puxa” ativamente as informações dos servidores.

Um exemplo básico é uma pesquisa no Google, na qual você precisa digitar um parâmetro para receber os resultados de volta.

Da mesma forma, você precisa digitar uma URL no navegador para retornar uma página, e para isso utiliza o protocolo de recepção HTTP.

Logo, as notificações pull funcionam de forma oposta às notificações push, pois exigem uma solicitação do usuário para transferir a informação.

Push

Já o protocolo push envia informações ao usuário sem nenhum tipo de solicitação.

Seu funcionamento é o mesmo dos feeds RSS, que criam uma conexão com o dispositivo e passam a enviar informações automaticamente.

Assim, você não precisa solicitar nada para receber um fluxo constante de notificações.

Desempenho de push notification

ilustração de push notification e smartphone

As estratégias de push notification vêm se destacando entre os profissionais de marketing digital, graças aos resultados promissores.

De acordo com o relatório The Push Notification & In-App Message Benchmark 2018, realizado pela Accengage, a taxa média de cliques das push notifications é de 7,8%, podendo chegar a 11,4%.

É um resultado excelente, considerando que 3% já é um sucesso no e-mail marketing.

Já a taxa de opt-in é de impressionantes 91,1% no Android e 43,9% no iOS, resultando em uma média de 67,5%.

Isso ocorre porque os apps do Android já vêm com o recurso habilitado, enquanto que, no iOS, os usuários têm que autorizar as notificações push.

Outro estudo importante da área, o The State of Web Push Notifications 2017-2018, realizado pela PushCrew, mostra que o e-commerce domina a maior fatia das push notifications (22% do total).

A pesquisa também revela que mais de 50% dos usuários acham essas notificações úteis, desde que eles possam escolher no site ou app se desejam recebê-las.

Além disso, 28% afirmam que clicam nas notificações, o que explica as altas taxas de cliques.

Os resultados ainda mostram que os usuários preferem os pushes de mídias sociais (57,4%), sites de notícias (45,9%), lojas virtuais (25,9%), apps de jogos (19%) e apps de viagem (10%).

5 Dicas para o envio de push notification

profissional segurando smartphone com notificacoes

Para acertar no envio das push notifications, você precisa seguir algumas regras de etiqueta online.

Confira minhas dicas de boas práticas.

1. Cuidado com a frequência

Obviamente, ninguém gosta de ser “floodado” de notificações push na tela do celular.

Por isso, você deve tomar cuidado com a frequência de envio das mensagens, tendo em mente que o usuário possui vários aplicativos instalados e já recebe muitos conteúdos.

Na pesquisa da PushCrew, mais de 74% dos respondentes dizem que o limite diário aceitável é de cinco notificações.

Além disso, o estudo mostra que as taxas de clique caem conforme aumentam as notificações.

Na segunda push do dia, a taxa cai de 7,3% para 5,9% no segmento do e-commerce, por exemplo.

No geral, as taxas de opt-out também aumentam consideravelmente à medida que você envia mais notificações no mesmo dia.

A recomendação da PushCrew é que os setores de e-commerce, entretenimento e software enviem apenas uma notificação push ao dia.

Já os segmentos de jogos, educação, blogs e saúde podem chegar a duas notificações.

As cinco notificações diárias são recomendadas somente para os apps de carreiras e agências de marketing digital, devido ao conteúdo rico oferecido (muitas vezes com fins de capacitação).

2. Não seja agressivo

Por aparecer diretamente na tela do usuário sem que ele tenha pedido, a sua push notification tem que ter uma linguagem leve e engajante.

É importante não ser agressivo ou invasivo no discurso, convidando o usuário à ação de forma sutil.

3. Segmente o público

Como em qualquer outro canal, você deve segmentar seu público para enviar push notifications personalizadas.

Quanto mais específica for a mensagem, maiores as chances de conseguir um clique e engajar o usuário.

4. Cuidado com o horário

profissional de mídia conferindo relógio

O horário de envio da notificação push é um fator-chave para o sucesso da sua estratégia de marketing.

De acordo com a pesquisa da PushCrew, as empresas preferem enviar suas notificações entre 14h e 19h, em dias úteis.

No Brasil, o melhor horário indicado pelo relatório é às 20h das sextas-feiras, mas esse dado varia de indústria para indústria.

Por isso, você terá que investigar os hábitos do seu público-alvo para saber qual o melhor momento de enviar os avisos.

5. Mensure os resultados

Não se esqueça de usar as ferramentas de análise de dados para medir os resultados dos seus pushes.

Como vimos, as métricas mais importantes são a taxa de visualizações, cliques, opt-ins e opt-outs.

Mas você também pode mensurar resultados mais avançados, como a receita obtida e ROI das notificações.

Exemplos de push notification

laptop com smartphone sob e ilustração de notificações

Para entender melhor como funciona a push notification, você pode se atentar aos exemplos do dia a dia.

Veja algumas notificações comuns.

Pushes promocionais

Ao pegar o celular e encontrar um desconto irresistível, é bem possível que o usuário se apresse para aproveitar a promoção.

Por isso, se você tem um e-commerce, não deixe de enviar notificações pushes com ofertas exclusivas.

Alguns exemplos de empresas que usam pushes promocionais nos seus apps são a Magazine Luiza, Netshoes e MercadoLivre.

Pushes descontraídos

Os pushes descontraídos usam o humor para atrair o toque dos usuários, usando uma linguagem divertida para chamar sua atenção.

Um bom exemplo são os pushes do iFood, que usam mensagens do tipo “Não ouse cozinhar nesta noite de sábado” para convencer os usuários a pedir comida pelo app.

Pushes motivacionais

Os push motivacionais trazem frases de apoio e superação para inspirar os usuários no seu dia a dia.

São muito utilizados por apps ligados à saúde e estilo de vida, como o MyFitnessPal e o Google Fit.

As 3 melhores ferramentas de push notification

garota conferindo push notifications em smartphone

Se você quer colocar as push notifications em prática, existem várias ferramentas úteis para isso.

A seguir, listo as minhas preferidas.

1. Pushnews

página inical de site de push notification Push News

Pushnews é um serviço de notificações push que permite que você envie alertas pelo site em apenas três passos.

Basta instalar a tag fornecida pelo site, recolher os inscritos e enviar notificações push automaticamente para engajar a audiência.

O plano para até 2 mil inscritos custa R$ 80,00 ao mês, e o plano mais avançado, de 10 mil inscritos, sai por R$ 400,00 mensais.

2. Web Push

página inicial de site para criação de push notifications Send Pulse

Web Push é uma ferramenta do SendPulse que permite o envio de notificações push para apps e websites.

O serviço é muito simples de configurar e oferece várias opções de segmentação, integração e personalização.

A versão gratuita permite o envio de notificações ilimitadas, mas com a marca do SendPulse.

Para retirá-la, é preciso assinar o plano White Label por R$ 36,00 ao mês.

3. PushCrew

página inicial de site para criação de push notification PushCrew

PushCrew é uma das ferramentas mais utilizadas para enviar notificações push via web e mobile.

O serviço é utilizado por mais de 10 mil empresas e oferece opções de segmentação, teste A/B, conteúdos ricos e personalização avançada.

A versão gratuita é limitada a 2 mil inscritos, e os planos pagos estão disponíveis a partir de US$ 18,00 ao mês.

Conclusão

Agora que você sabe das excelentes métricas de push notification, vai correr para implementar no seu projeto, não é mesmo?

Para começar, vale a pena se inspirar nas muitas empresas que já embarcaram nessa onda.

Afinal, não há limites para a criatividade na hora de criar seus pushes e chamar a atenção dos usuários.

Só tome cuidado para não exagerar.

Nessa hora, vale a pena se colocar no lugar do usuário: quantas vezes você gostaria de ser notificado ao longo de um dia ou de uma semana?

Ou seja, não adianta forçar acessos a qualquer custo.

Faça um planejamento adequado e cauteloso, use bons exemplos como espelho e adote o push notification apenas para os melhores conteúdos.

Dessa forma, você vai ganhar acessos, interações e, finalmente, conversões.

E então, gostou das dicas do texto?

Já sabe qual notificação push tem mais a ver com o seu negócio?

Antes de criar as suas, deixe um comentário contando suas ideias e insights.

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/push-notification/

Comentários

comentários

Share This