Como Aumentar as Vendas do E-commerce Usando o Google Analytics -teknabox
Como Aumentar as Vendas do E-commerce Usando o Google Analytics
7 de julho de 2018
Marketing de Conteúdo para E-Commerce: 15 Maneiras de Começar - teknabox
Marketing de Conteúdo para E-Commerce: 15 Maneiras de Começar
12 de julho de 2018

SEO Para E-commerce: Como Ultrapassar 1 Milhão Em Vendas

https://neilpatel.com/br/blog/como-fazer-seo-para-e-commerce - teknabox

Você está divulgando e vendendo produtos e serviços em sua loja online há bastante tempo – com resultados mínimos.

Talvez você não receba tanto tráfego quanto gostaria.

Ou talvez você tenha tráfego, mas não faça vendas.

E quando isso acontece, o sonho de chegar àquele $1 milhão parece muito distante.

Vamos ser realistas: para a maioria dos proprietários de e-commerce, esse sonho é impossível.

Porque identificar o porquê de você não estar obtendo leads com tráfego ou vendas é apenas meio caminho andado.

Vou te mostrar como identificar problemas comuns de SEO para e-commerce que estão te impedindo de ganhar mais dinheiro.

E o mais importante: como aplicar técnicas de SEO para e-commerce eficazes e chegar ao sonhado milhão através de vendas e receita orgânicas.

Problema nº 1: Você não está atualizando suas palavras-chave o suficiente

Você provavelmente já sabe que palavras-chave são essenciais para ter um bom ranqueamento no Google, e são uma das melhores formas de aumentar o tráfego orgânico da sua loja e-commerce.

Tudo é importante, das title tags à descrição do produto, e também a otimização de cada parte do seu SEO on-page:

pasted image 0 407

Title Tags

Uma title tag especifica o nome da sua página em formato HTML.

Se sua title tag não usa o nome do seu produto, palavras-chave primárias ou qualquer modificador, as pessoas provavelmente vão passar por ela sem prestar atenção.

O que eu quero dizer quando falo em modificadores?

Modificadores são palavras populares que um usuário pode inserir para deixar o contexto da sua busca mais específico.

Palavras como:

  • Ofertas
  • Avaliações
  • Barato
  • Promoção
  • Fácil
  • 30% de desconto

Assim, se anteriormente sua title tag era “Camisetas na Ugmonk,” você deve considerar adicionar modificadores como “barato”, “melhor”, “10% de desconto” ou “personalizado” para termos de pesquisa como “As melhores camisetas personalizadas baratas” ou “Camisetas com 10% de desconto na Ugmonk.”

pasted image 0 395

Meta Descrição

Uma meta descrição simplesmente descreve sua loja e-commerce ou site em mais detalhes.

É uma boa ideia usar modificadores mais elaborados em sua title tag.

Veja o exemplo a seguir:

pasted image 0 416

Perceba como a meta descrição atrai o usuário com palavras como:

  • Acessível
  • Impressão de camisetas online
  • Sem limites mínimos
  • Sem taxas de configuração
  • Sem taxas de arte
  • Satisfação 100% garantida

É exatamente isso que você quer para gerar uma taxa de cliques melhor: uma descrição simples mas eficaz do seu produto e dos serviços que você oferece. Lembre-se que agora você pode utilizar até 300 palavras.

Alt Tags

Vamos examinar a imagem abaixo:

pasted image 0 383

<img src=”CampLogo.gif” alt=”Camp 2011 logo”>

Está vendo a parte “alt=Camp 2011 logo”?

Isso é uma alt tag. Ela fornece um texto alternativo para usuários de screen readers e descreve detalhes específicos sobre a imagem.

Ela também melhora as posições nos resultados dos mecanismos de busca, já que os rastreadores dos mecanismos de pesquisa, como o Googlebot, não conseguem interpretar imagens.

Ao invés disso, eles interpretam o texto alternativo que está por trás da imagem.

E o Googlebot gosta de usuários que falam a língua dele.

Agora você deve estar pensando:

“Você está dizendo que eu tenho que fornecer alt tags para todas as imagens na minha loja e-commerce?”

Bem, deixe eu te contar o que vai acontecer se você não fizer isso.

Sabe aquele negócio chamado Google Imagens? As pessoas usam aquilo. Muito. 

E sabe o que acontece com as imagens que não têm alt tags? Elas não aparecem no Google Imagens.

E isso significa zero tráfego para o seu site.

Assim, agora que já sabemos sobre a importância das alt tags, vou te mostrar como escrever uma:

Veja a imagem a seguir:

pasted image 0 397

Como você faria uma boa alt tag para essa imagem?

Nós poderíamos escrever:

alt=camiseta preta

Mas honestamente, isso é vago demais.

Que tal:

alt=camiseta preta, camiseta feminina preta, camiseta preta gola v manga curta, camiseta feminina gola v, camiseta feminina preta gola v manga curta

Você já deve ter entendido.

Excesso de palavras-chave = keyword stuffing = spam para motores de busca = ruim.

Ao invés disso, precisamos encontrar um equilíbrio, que seria:

alt=camiseta preta feminina gola v manga curta

Essa alt tag inclui todas as palavras-chave primárias da imagem acima sem keyword stuffing.

Estrutura da URL

Você provavelmente nunca imaginou que ter uma URL curta ou longa poderia afetar o ranqueamento do seu site.

Mas isso é verdade.

Quanto mais curta for sua URLmais alta será a posição dela no Google.

pasted image 0 386

Agora vou te mostrar como formatar sua URL da forma adequada:

Para páginas de categorias/landing pages, a URL deve ser assim:

http://www.sualojadeecommerce.com.br/nomedacategoria

Ou, mais especificamente:

http://www.amazon.com/homeandkitchen

Para páginas de subcategorias, temos:

http://www.sualojadeecommerce.com.br/nomedacategoria/categoriadeproduto

Ou:

http://www.amazon.com/homeandkitchen/mattresses

Finalmente, para as páginas de produtos específicos:

http://www.sualojadeecommerce.com.br/nomedacategoria/categoriadoproduto/nomeespecíficodoproduto

Ou:

http://www.amazon.com/homeandkitchen/mattresses/memoryfoam

Use URLs curtas e precisas, sem palavras-chave desnecessárias.

Páginas de Categoria e de Produto

Você atraiu um potencial cliente ao seu site com um title tag atraente e uma meta descrição. Ótimo!

Mas se a sua página de categoria ou “landing page” não segue regras básicas de SEO para e-commerce, esses consumidores irão embora ainda mais rápido.

pasted image 0 406

Quando se trata das suas páginas de categorias, há algumas coisas a lembrar.

Regra nº 1: Latent Semantic Indexing

As palavras-chave LSI são primas da sua palavra-chave principal.

Elas são muito próximas, mas não exatamente iguais.

Vejamos o exemplo a seguir: T-shirts.

pasted image 0 389

Aqui, eu usei uma ferramenta chamada LSI Graph, que fornece um índice de palavras-chave LSI fortemente relacionadas à palavra-chave “T-shirts.”

Mas você não deve selecionar uma palavra-chave LSI qualquer.

Nesse momento, você já deve saber quem é o seu público, e o mais importante: qual é a intenção do usuário de pesquisa.

O que é a intenção do usuário?

Ela é o que o usuário está tentando encontrar, basicamente.

Assim, se a intenção do usuário for “T-shirts Masculinas Personalizadas Baratas À Venda”, você deve incluir palavras-chave LSI relevantes.

Palavras-chave como:

  • Barato
  • Crie você mesmo
  • Masculina
  • Desconto
  • Personalizável

Palavras-chave “sem correspondência de intenção”, ou seja, palavras-chave que não têm uma relação direta com a intenção do usuário de busca, podem incluir:

  • Feminina
  • Usos T-Shirt
  • Tecido T-Shirt
  • T-Shirts Designer

Regra nº 2: Escreva conteúdo longo

Todo mundo já deve saber que conteúdos longos têm um ranqueamento melhor no Google do que conteúdos com menos de 1.500 palavras.

Veja só esse gráfico:

pasted image 0 396

Esses resultados nem sequer ficam abaixo de 2.000 palavras.

Conteúdos longos são há muito tempo associados com posições mais altas nos rankings. Por quê?

Por um grande motivo: backlinks.

Quanto mais longo é o conteúdo, maior a probabilidade de um site externo criar um link para ele.

Conteúdos longos têm também uma probabilidade maior de compartilhamento social.

De fato, um estudo mostrou a correlação entre conteúdos longos e tweets/curtidas no Facebook:

pasted image 0 399

Em resumo: invista tempo em escrever conteúdos longos e consistentes, que forneçam valor, sobre os bens e serviços oferecidos pela sua loja e-commerce.

Regra nº 3: Foque nas palavras-chave de cauda longa

Palavras-chave de cauda longa são palavras-chave ultra específicas que aparecem juntas, como uma frase.

Como “Impressora HP OfficeJet Pro All-in-One Wireless”, por exemplo.

Quanto mais segmentadas forem suas palavras-chave, maior será a probabilidade de elas atraírem consumidores que também estão procurando produtos ou serviços segmentados.

Assim, se eu ranqueasse apenas com “impressoras” e pesquisasse essa palavra-chave no Google, eu veria o seguinte:

pasted image 0 380

Uma loja de e-commerce que vende simplesmente “impressoras” teria que enfrentar uma concorrência enorme: 104.000.000 resultados de pesquisa.

Mas se eu pesquisar uma palavra-chave de cauda longa, super específica, como “Impressora HP OfficeJet Pro All-in-One Wireless Printer”, vamos ver o seguinte:

pasted image 0 392

648.000 é um número bem menos assustador, certo?

Menos concorrência com palavras-chave específicas significa uma probabilidade maior de chegar à primeira página e à uma posição mais alta nos rankings.

pasted image 0 405

Como você pode ver, quanto mais termos são incluídos em uma palavra-chave de cauda longa, melhor a posição nos rankings.

Em suma, foque nas palavras-chave de cauda longa em suas páginas de categorias e de produtos (sem exageros, porque ninguém gosta de spam) para conquistar posições altas nas plataformas dos mecanismos de busca.

Problema nº 2: Seu site é lento demais

Hoje em dia, as pessoas têm uma capacidade de atenção mais curta.

Quando um site demora muito para carregar, é muito provável que os usuários saiam dele e vão para outro (seu concorrente).

E isso significa menos dinheiro no seu bolso.

De fato, “se o seu site não carregar dentro de 2 segundos, os usuários têm uma probabilidade 50% maior de sair dele, especialmente em dispositivos móveis.”

Além disso, foi anunciado que o Google vai começar a considerar a velocidade de páginas mobile em seus rankings.

E então, como você pode acelerar seu site para atrair mais tráfego?

Bem, antes de começar a resolver os problemas, você precisa estabelecer qual é a velocidade do seu site.

É aqui que entra a ferramenta PageSpeed Insights, que vai te fornecer dados analíticos detalhados sobre a velocidade da sua página.

pasted image 0 413

Para começar, insira o nome do seu site. Nesse exemplo, vou utilizar a Amazon.

pasted image 0 391

A seguir, clique no botão “Analyze”.

pasted image 0 398

Após alguns segundos, o PageSpeed Insights vai exibir um relatório mostrando:

  • Velocidade em computadores e dispositivos móveis
  • Otimização para computadores e dispositivos móveis
  • Distribuições de carregamento de páginas
  • Estatísticas da página
  • Sugestões de otimização
  • Otimizações já utilizadas

pasted image 0 417

No caso da Amazon, você pode ver que a velocidade da página em dispositivos móveis é bem alta.

Agora vamos ver a velocidade da página deles em computadores:

pasted image 0 412

A velocidade não é tão alta quanto a velocidade em dispositivos móveis, mas ainda sim, é bem alta.

E aqui está uma coisa muito legal sobre o PageSpeed Insights.

Ele não só te informa porque seu site está lento, mas também diz exatamente o que você pode fazer para corrigir esses problemas.

Vamos ver em mais detalhes como a Amazon pode melhorar a velocidade da sua página para computadores.

Desça até a seção “Optimization Suggestions:”

pasted image 0 394

Há algumas coisas que a Amazon poderia fazer, como “evitar redirecionamentos de landing page”, “otimizar imagens” e “minificar o HTML.”

Eu selecionei a sugestão “Minificar o HTML”:

pasted image 0 388

E pronto! Temos uma solução:

“Compactar o código HTML pode poupar muitos bytes de dados e acelerar os tempos de download e de análise.

Há até um link outbound para um artigo sobre recursos para minificação, com guias abrangentes que mostram como minificar recursos HTML, CSS e Javascript.

O que estou dizendo é:

Use essa ferramenta em seu proveito, para identificar não só porque suas páginas são lentas, mas também como você pode consertá-las.

Porque, no longo prazo, quanto mais rápidas forem suas páginas, mais satisfeitos ficarão seus consumidores.

E clientes satisfeitos = $$$.

Problema nº 3: Backlinks insuficientes

Eu disse mais acima que o conteúdo longo é essencial para o backlinking.

Existe uma correlação direta entre os rankings e o número de links de domínio para um site.

Em outras palavras, se houver muitos tipos de domínios diferentes com links para o seu site, você sobe de posição nos rankings.

Ter um único site com 20 links para a sua página não é suficiente.

Mas se houver 20 sites diferentes com um link que seja para sua página, vamos ter resultados.

Essa característica é conhecida como diversidade de domínios, e é essencial para impulsionar seu tráfego.

pasted image 0 381

Como você vê, o número total de domínios de referência está diretamente ligado a uma posição alta nos rankings do Google.

Assim, como você pode obter mais backlinks, além de escrever conteúdos longos?

Guest blogging

Guest blogging é uma das maiores estratégias de marketing para negócios, incluindo e-commerce.

Você vai:

  • Se conectar a potenciais compradores.
  • Se posicionar como a figura de autoridade de sua marca.
  • E o mais importante: obter backlinks!

E se você escrever guest posts para vários sites diferentes, adivinha só?

Você vai ter vários sites com links para sua loja e-commerce.

Ou seja: diversidade de domínios.

Claro, você precisa oferecer conteúdos valiosos e de qualidade para gerar confiança em seu público.

Vou dizer isso mais uma vez.

Gerar confiança em seu público.

Os leitores vão identificar imediatamente se você está postando qualquer coisa só para vender.

Ninguém quer ler uma proposta de venda no meio de um texto.

Eles querem ler conteúdos criados por uma pessoal real e sincera.

Você precisa ser esse tipo de pessoa para estabelecer relacionamentos de longo prazo com seus potenciais consumidores.

Quer ver provas concretas disso?

Segundo esse estudo feito pela Point Blank SEO, quase 400 visitantes foram gerados a partir de um único post de blog publicado no Moz:

pasted image 0 387

Esse guest post não só gerou muito tráfego, mas também 60-80 backlinks extras.

Imagine obter 60-80 backlinks para sua loja de e-commerce com apenas algumas horas de trabalho de redação.

Agora imagine-se duplicando, triplicando, quadruplicando (e mais) esse número ao publicar guest posts valiosos e de qualidade consistentemente.

Você já deve ter entendido.

Roubando os backlinks da concorrência

“Roubar” é uma palavra forte.

Eu prefiro falar em “pegar emprestados” os backlinks que seus concorrentes trabalharam duro para gerar.

E é exatamente isso que você deve fazer.

Veja por exemplo o Open Website Explorer do Moz:

pasted image 0 403

Ele é uma ferramenta que permite que você encontre oportunidades de link-building dentro dos sites dos seus concorrentes.

E o melhor: gratuitamente (mas você pode também optar pela opção premium, paga, para ter opções de otimização, auditorias de rastreamento, relatórios ilimitados com mais de 10.000 links e melhor visibilidade nos mecanismos de busca).

Os links são também atualizados de hora em hora, para que você possa seguir seus rivais o dia todo.

Ao inserir uma URL, você verá o seguinte:

pasted image 0 401

Mas o verdadeiro tesouro está escondido em Inbound Links:

pasted image 0 410

Pronto!

Aqui está um conjunto de backlinks que você pode analisar e auditar usando qualquer uma das ferramentas abaixo.

Outras ferramentas que podem ser usadas para investigar os backlinks dos seus concorrentes são:

Você já deve ter entendido.

Os backlinks são essenciais para direcionar tráfego orgânico para o seu site.

Problema nº 4: Muitos consumidores estão abandonando carrinhos

O abandono de carrinhos é péssimo.

Nada acaba com suas esperanças mais rápido do que ver alguém quase comprar uma coisa e aí se esquecer completamente dela.

E existem muitos números que comprovam que o abandono de carrinho é um problema real.

Como o fato de apenas um entre cada quatro consumidores concluírem uma compra.

pasted image 0 385

Ou o fato de que as taxas de abandono de carrinho estão crescendo:

pasted image 0 393

E então, qual é a melhor forma de lembrar os consumidores de finalizar uma compra?

Emails.

De fato, eu já perdi a conta de quantas vezes voltei a um site para fazer uma compra por causa de email de lembrete.

pasted image 0 415

Como escrever um email de lembrete eficaz e convincente?

Esse é um bom começo:

pasted image 0 404

Agora, vá um pouco mais longe.

Personalize.

Tão poucos comerciantes usam emails personalizados.

Mas quando eles fazem isso, os resultados são muito significativos:

pasted image 0 414

Você quer que o consumidor se sinta valorizado e importante.

Ninguém quer ser tratado como apenas mais uma venda. Emails personalizados fazem seu consumidor se sentir valorizado e reconhecido como uma pessoa, ao invés de um montante na sua conta bancária.

Incentivos

Por que o consumidor deve retornar para comprar um produto?

Em um mundo cheio de concorrentes, o que você tem a mais para oferecer?

É aqui que entram incentivos como descontos e ofertas de dar água na boca.

pasted image 0 390

Você pode oferecer:

  • Frete gratuito
  • 10% de desconto sobre o total do carrinho
  • Um cupom para a próxima compra
  • Compre menos e leve mais

Mas tenha cuidado. Existe uma forma certa e uma forma errada de aumentar suas vendas através de descontos.

Envie um email de lembrete o mais rápido possível.

Idealmente, você deve enviar um email de lembrete até uma hora depois do abandono do carrinho.

Por quê? Porque depois de uma hora, o lead vai estar frio.

pasted image 0 408

Quanto mais você esperar para enviar esse email, maior será a probabilidade de o consumidor já ter ido para outra loja.

pasted image 0 384

E não envie apenas um email e desista.

Envie uma série de emails, para que o consumidor seja lembrado constantemente de sua compra. Isso pode recuperar mais 50% dos carrinhos abandonados.

Problema nº 5: Sua loja e-commerce não está otimizada para mobile

É fácil afirmar que a maioria de nós temos um grande romance com nossos dispositivos móveis.

De fato, usuários típicos passam cinco horas por dia em seus smartphones.

Algumas pessoas usam seus smartphones para tudo.

Navegar na web, jogar jogos, ler as notícias, comprar e vender ações e, claro, fazer compras.

Assim, se seu site não estiver otimizado para dispositivos móveis, você vai perder muitas vendas.

Maile Ohye, da Google, destaca a importância de ter o mesmo conteúdo tanto em computadores quanto em dispositivos móveis, especialmente com o index mobile-first se aproximando:

“Para ‘otimizar’ para um index mobile-first, assegure-se de que o que você mostra para usuários mobile é a versão do conteúdo que você gostaria que o Google indexasse, e não uma versão reduzida, ou uma versão que é atualizada depois da versão desktop, ou uma versão que redireciona para a homepage mobile.”

Assim, aqui estão algumas ferramentas para otimizar sua loja e-commerce para dispositivos móveis:

Google Search Console

O Google Search Console é um recurso testado e aprovado que mostra desempenho web, uso de palavras-chave, informações de renderização do Googlebot e posts que não estão alinhados às orientações de SEO mobile do Google.

Para começar, você precisa criar uma conta.

A seguir, clique no botão “Add Property”:

pasted image 0 402

Insira a URL de um site que você quer adicionar:

pasted image 0 379

Você terá então que verificar sua propriedade do site:

pasted image 0 409

A partir daí, você pode monitorar o desempenho do index do seu site através de cliques, impressões, posição média e taxa de cliques:

pasted image 0 400

Desempenho

O desempenho mobile é classificado em três categorias:

  • Design responsivo
  • Serviço dinâmico
  • Site mobile personalizado

Design responsivo

Um index de design responsivo vai se adaptar ao tamanho da janela de visualização que a pessoa está usando.

Essa normalmente é a opção mais barata e não exige alterações HTML (somente alterações CSS).

No entanto, a estilização no mobile é um pouco mais complexa, por causa da diferença de tamanho entre telas grandes e pequenas.

Além disso, seus sites desktop e mobile estarão conectados.

O que significa que se seu site desktop tiver problemas, seus servidores mobile também terão.

Para informar ao Google que o seu site é adaptado para dispositivos móveis, simplesmente adicione o meta name=“viewport” no cabeçalho dos seus documentos.

pasted image 0 382

Serviço dinâmico

O serviço dinâmico oferece mais flexibilidade dependendo do dispositivo.

Basicamente, menos “coisas” aparecem no site mobile, o que significa uma navegação melhor para os usuários.

E há apenas uma URL ligada ao seu site desktop e ao seu site mobile, o que resulta em uma experiência geral melhor.

Mas claro, sempre há uma desvantagem.

O serviço dinâmico muitas vezes é mais caro e exige mais tempo de desenvolvimento, já que é otimizado para dispositivos específicos.

Talvez você tenha também que implementar um cabeçalho Vary HTTP.

Se você não fizer isso, a versão desktop do seu site poderá substituir a versão mobile, o que tende a estragar a experiência do usuário.

O cabeçalho Vary deve ficar assim:

pasted image 0 411

Site mobile personalizado

Os sites mobile personalizados utilizam uma URL específica para mobile e são conhecidos como a opção mais adaptada para dispositivos móveis em termos de desempenho.

Eles utilizam estruturas HTML e CSS separadas, mas parecem ser iguais nas versões mobile e desktop.

No entanto, esses sites estão mais suscetíveis a erros de SEO (também conhecidos como penalidades de SEO), especialmente se você esquecer de incluir as tags rel=”canonical” e rel=”alternate”.

Conclusão

Vamos ser sinceros.

Eu não posso dizer quanto você vai ganhar a mais depois de atualizar suas palavras-chave ou otimizar seu SEO para e-commerce mobile.

Existem muitos fatores que afetam quanto dinheiro você vai ganhar após aplicar essas técnicas de SEO para e-commerce.

Mas vou te dizer uma coisa.

Se você corrigir esses erros comuns que estão afetando o tráfego do seu site e suas taxas de conversão, você vai começar a ver um aumento em suas vendas e receita orgânicas.

E isso significa que você vai chegar ao sonhado um milhão em vendas.

Tudo se resume a identificar o problema, aplicar uma solução eficaz e simplesmente praticar a única coisa em que a maioria das pessoas não é boa:

Paciência.

Aí está o ingrediente secreto.

Ultrapassar a barreira do $1 milhão não vai acontecer da noite para o dia.

Isso pode levar meses.

Para a maioria das pessoas, vai levar anos.

Mas se você for paciente o suficiente, vai começar a ver um crescimento exponencial em breve.

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/como-fazer-seo-para-e-commerce/

Comentários

comentários

Tiago Curcio
Tiago Curcio
É Coach e empreendedor nas áreas de saúde e tecnologia. Especialista em Inteligência de Negócios e em Programação Neurolinguística (PNL), adora pedalar e ficar com a família.

Os comentários estão encerrados.

Orçamento