Tenho que pagar para atualizar meu site?
24 de junho de 2018
Significado das Cores no Marketing: Benefício da Psicologia das Cores
Significado das Cores no Marketing: Benefício da Psicologia das Cores
28 de junho de 2018

Webmaster Tools: Ferramentas de SEO do Google Para Webmasters

Webmaster Tools: Ferramentas de SEO do Google Para Webmasters

Será que o Google possui um programa com todos os seus maiores segredos e de forma gratuita?

Para quem trabalha com Marketing Digital seria um verdadeiro sonho, não é mesmo?

Bom, a proposta do Webmaster Tools é exatamente essa. Mas, nós sabemos que conseguir construir um conteúdo que ocupe as primeiras posições não é assim tão fácil.

Quando as estratégias de SEO surgiram muitos empreendedores perceberam que existiam algumas técnicas que poderiam tornar seus sites mais amigáveis para os buscadores. E, para mim, uma das maiores estratégias era construir conteúdos de alto valor para os usuários.

Mas, como saber se o Google realmente considera que o seu site é bom ou amigável?

Existem algumas ferramentas que podem lhe auxiliar nessa descoberta. E o Webmaster Tools é uma delas.

Mas não se engane, o Google possui robôs e algoritmos complexos e muito bem desenvolvidos. O caminho para as primeiras posições nos resultados não é exatamente mecânico.

E lembre-se: o conteúdo do seu site deve ser prioridade, quanto mais gente descobrir os segredos dos buscadores mais desenvolvidos eles se tornarão.

Você quer saber mais sobre como construir conteúdos de alto valor para os usuários? Então veja o meu post Como Otimizar Conteúdos Antigos Para Atingir 1ª Posição no Google.

Neste artigo quero mostrar como você pode colocar o seu site no caminho certo. Quero lhe mostrar dicas incríveis de como evitar erros, descobrir palavras-chave de sucesso e ensinar tudo o que você precisa saber sobre o Webmaster Tools.

Vamos lá?

Boa leitura.

O Que é o Webmaster Tools?

https://youtu.be/SoxU5kz15Kc

O Webmaster Tools é uma ferramenta criada pelo Google para ajudar na otimização de sites, blogs e aplicativos.

Ele tem a função de nortear os webmasters a reformularem o seu conteúdo, HTML, títulos, metadescription – entre outros – para que se tornem mais amigáveis ao buscador.

Como você deve imaginar, o Google não fornece uma lista mágica de como o seu site pode ocupar a primeira posição. Isso não faria sentido algum.

Afinal, se todos soubessem como ocupar a primeira colocação, o próprio Google teria que fazer um ranqueamento aleatório.

O objetivo do Webmaster Tools é, na verdade, fornecer relatórios, estatísticas e dados que cooperem para a tomada de decisão dos proprietários de site e administradores.

Portanto, ele é uma ferramenta que deve ser usada como um agregador e não solucionador.

Afinal, cada aba sugere alguns itens que devem ser corrigidos ou alterados e quais pontos funcionam mais de acordo com o seu público-alvo e o tema abordado

O Webmaster Tools é uma ferramenta gratuita disponibilizada pelo Google, mas, diferente de outras, como o Analytics, essa ferramenta possui uma limitação de entrada.

Calma! Não é nada complexo, você precisa apenas fazer a verificação do seu site, blog ou aplicativo.

E vale lembrar que você precisa ser o administrador para conseguir fazer esta verificação.

Importância do Webmaster Tools Para a Sua Estratégia Digital

Eu procuro sempre falar em meu blog sobre a importância de criar conteúdos de alto valor e que, ao mesmo tempo, sejam amigáveis para os buscadores.

Faço questão de reiterar isso, afinal, por mas incrível, inovador e útil que seja o produto que você oferta é preciso convencer o seu público sobre seus benefícios.

E você só vai conseguir essa proeza, se os clientes em potencial tiverem acesso ao seu site e receberem informações valiosas sobre a sua marca e os produtos que você está disponibilizando.

Afinal, o mercado é extremamente competitivo e existem muitos produtos bons, alguns enganosos e tantos outros ruins.

Ser visto e ser persuasivo são dois itens fundamentais para que a sua marca tenha sucesso no mundo digital. E aparecer nos resultados de busca é a forma mais prática e eficaz de ser visto e conhecido pelos internautas.

Se a sua empresa desenvolver uma estratégia de Marketing Digital matadora, mas você não conseguir mostrar isso para um grande número de pessoas ela será inútil.

Através dos relatórios fornecidos pelo Webmaster Tools você pode remodelar suas estratégias de Marketing Digital de acordo com a resposta que o público der às alterações recomendadas pela ferramenta.

Além, é claro, evitar e corrigir erros que estejam prejudicando a experiência dos usuários dentro do seu site. E em um nicho altamente competitivo ter um site que dificulte o acesso à informações, vídeos e imagens pode ser extremamente desastroso para sua estratégia.

O Que Você Precisa Saber do Webmaster Tools?

Não se assuste se você ler Google Search Console, Webmaster Tools, Web Tools ou Google Search Console Beta. São termos relacionados a mesma ferramenta, que recebe atualizações frequentemente e o nome acabou sendo alterado algumas vezes.

Hoje, está em formação o Google Search Console Beta, acompanhe minhas postagens para saber mais sobre as atualizações que vão entrar em vigor.

O Webmaster Tools tem uma interface bastante didática, com informações em todas as abas para que o usuário possa se familiarizar com termos, relatórios e sugestões expostos pela ferramenta.

Porém, as funcionalidades desta ferramenta são muitas e tenho percebido que as marcas estão deixando de aproveitá-las por não conhecerem ou não entenderem, exatamente, o que cada item significa.

Quero mostrar, portanto, alguns termos essenciais que você vai encontrar logo que acessar a página do Webmaster Tools e como você pode usá-los para otimizar o seu site para os buscadores.

Search Appearance

Se o seu idioma escolhido for o português, esta aba aparecerá com o nome ‘Aparência da Pesquisa’. Você já deve ter feito uma busca da sua marca no Google, certo?

Caso não tenha feito, faça antes de continuar este artigo. É importante visualizar quais informações, dados e links o Google fornece aos usuários ao citar sua página como um bom resultado.

O Webmaster Tools sugere que você vai encontrar algo neste formato:

Para ter acesso a esse quadro clique no ícone de informações logo ao lado do termo Search Appearance.

Você pode pensar, mas nas minhas buscas não existem todas essas informações!

Na verdade, esses itens representam todas as possíveis informações que o Google pode tornar disponíveis aos usuários.

E essa escolha é feita baseada em algoritmos do próprio buscador, ou seja, ele faz os cálculos para encontrar o resultado do conjunto de informações que considera relevante para os usuários.

Você, é claro, pode sinalizar quando não quiser que alguns itens apareçam ou pode construir um site que se enquadre nos requisitos do Google, para que aquela determinada informação apareça.

Mas fique tranquilo. Vou falar mais sobre os detalhes do Search Appearance no decorrer deste artigo.

Tráfego do Site

Este é um dos itens que se assemelha a outra ferramenta do Google, o tão conhecido Analytics.

O tráfego do site ou ‘Tráfego de Pesquisa’ é uma aba dentro do Webmaster Tools que possui os seguintes subitens:

  • Search Analytics;
  • Links para o seu site;
  • Links internos;
  • Ações manuais;
  • Segmentação internacional;
  • Facilidade de uso em dispositivos móveis.

Como você pode notar, os subitens desta aba englobam os principais pontos do trafego que você recebe em seu site. Como por exemplo, de onde são seus usuários, quantas visitas você recebeu e, até mesmo, se o seu site é adaptado para dispositivos móveis.

Este último recurso é fundamental para os usuários, afinal a maior parte dos internautas faz pesquisas e consultas através de smartphones e tablets.

O tráfego do site é uma das abas que demanda mais atenção, devido a importância de cada item para saber se a sua estratégia de Marketing Digital é eficiente e se ela está de acordo com a persona e o público-alvo escolhidos.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre cada subitem. E, caso tenha alguma dúvida deixe nos comentários, certo?

Indexação no Google

Tenho certeza que este é um termo que você já ouviu muito falar, afinal, ser indexado pelos buscadores é um dos objetivos principais para os webmasters.

De forma resumida, a indexação é uma espécie de classificação que os buscadores fazem para selecionar qual posição cada site deve ocupar nos resultados de busca.

Dificilmente os usuários percorrem mais de duas páginas presentes nos resultados, normalmente os primeiros links já oferecem conteúdos relevantes para a palavra-chave digitada.

Portanto, ficar entre as primeiras colocações, principalmente do Google, pode ser uma garantia de que seu público-alvo terá acesso ao conteúdo de alto valor que você oferece em suas postagens.

Por isso que técnicas de SEO e ferramentas de otimização são itens essenciais para que sua estratégia de Marketing Digital tenha a eficiência esperada.

Dentro da aba de indexação, ou ‘Índice do Google’, você vai encontrar os seguintes subitens:

  • Status do índice;
  • Recursos bloqueados;
  • Remover URL.

Crawl

Caso você utilize o Webmaster Tools em português, esse item vai aparecer como ‘Rastreamento’. Esta é a aba voltada especificamente para o Google, ou como ele lê e entende o seu site.

Antes de fazer a indexação das suas páginas, os robôs do Google precisam rastreá-las.

Quando um novo site é criado, os robôs do Google tentam localizar suas páginas e acessá-las. Para que dessa forma, consiga sempre oferecer resultados relevantes e atualizados para os seus usuários.

Nesta aba você vai encontrar os seguintes itens:

  • Erros de rastreamento;
  • Estatísticas de rastreamento;
  • Buscar como o Google;
  • Testar robots.txt;
  • Sitemaps;
  • Parâmetros de URL.

Como trata-se de uma aba focada no rastreamento do buscador, a maior parte destes itens sinaliza erros e dificuldades que o Google encontrou ao rastrear seu site.

Portanto, é aqui que você vai entender quais páginas estão sendo rastreadas e se existe algum problema que impeça esse procedimento. Um dos itens mais interessantes é ver como o Google vê o seu site.

As 5 Funcionalidades Principais do Search Appearance

Bom, agora que você já conheceu os itens básicos da sua página inicial do Webmaster Tools, quero explicar mais detalhadamente cada item e como você pode utilizá-los para otimizar o seu site para o Google.

Vale lembrar que, como se trata de uma ferramenta do Google, vou falar sobre este buscador, mas os demais costumam seguir grande parte dos mesmo algoritmos e métodos de rastreamento e indexação.

Você deve estar se perguntando: O que todos estes relatórios significam? O que devo fazer com essas informações?

Calma! Desenvolvi este artigo exatamente para responder estas questões. A ferramenta Webmaster Tools funciona como um conglomerado de métricas, dicas e sugestões.

Não pense que ao fazer a verificação do seu site ele vai entrar em uma cabine e sair perfeito para ocupar a primeira posição do Google. Isso não faria nenhum sentido, não é mesmo?

Afinal, este buscador visa selecionar os melhores sites e elencá-los de forma a oferecer aos usuários o que eles procuram. Se todos os webmasters tivessem acesso a uma ferramenta mágica de otimização não existiriam critérios de seleção, certo?

Então vamos entender como você pode criar estratégias eficientes baseadas nos relatórios disponíveis.

#1 Structured Data: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Se você é um criador de conteúdo ou um empreendedor sem grandes conhecimentos de programação pode ser que o termo Structured data – ou dados estruturados – pareça algo estatístico e matemático demais.

Você não está de todo errado.

Por trás de todo design, textos e informações de um site existe uma programação. E os buscadores avaliam tanto a parte textual, quanto a programação no qual essas informações foram construídas.

O dados estruturados são códigos de marcação e são úteis para organização e recuperação de informações.

E, como você deve imaginar, é um trabalho complexo realizado pelos buscadores para organizar, ler e interpretar dados fornecidos por tantos sites.

A aba de ‘Structures Data’ lhe fornece os relatórios a respeito dos dados estruturados e erros de marcação dos mesmos. Entender como o Google lê a organização do seu site lhe permite facilitar o rastreamento e indexação das suas páginas.

Ao importar o relatório de erros de marcação dos dados estruturados para o Structured Data Testing Tool você terá acesso a possíveis soluções para estes erros.

Como Consertar Problemas Com o Structured Data?

O Webmaster Tools vai emitir um relatório com os erros de dados estruturados, mas, o que fazer para consertá-los?

Bom, não posso lhe fornecer um programa ou ferramenta que corrija isso automaticamente.

Mas acredito que a possibilidade de algo assim surgir em breve é muito grande. Enquanto isso não ocorre você deve fazer a correção manualmente.

Montei um passo a passo baseado em sugestões do Webmaster Tools para correção de erros de structured datas.

1 – Obtenha o relatório de erros e veja de quais tipos eles são. Logo abaixo do gráfico de structured data, o Webmaster Tools fornece uma tabela com os tipos de erros.

A própria ferramenta sugere que você comece com os primeiros itens da lista, eles representam os erros mais recorrentes dentro do seu site.

2 – Clique no tipo específico e analise os dados fornecidos. Você pode clicar em cada URL disponibilizada para saber quais marcações foram feitas

Para o Webmaster Tools existem dois conjuntos de erros de structured data:

  • Campo Ausente – por exemplo, marcar um evento para o rich snippet sem o local ou a data;
  • Melhor ou pior avaliação ausente – por exemplo, se na avaliação do produto não consta o bestRating (5) ou o worstRating (1).

3 – Verifique se houve erro ou falta de marcação e faça as correções sugeridas – o método de correção varia conforme o tipo de marcação utilizado.

4 – Faça o teste – coloque a URL corrigida dentro da ferramenta de testes de dados estruturados. Mesmo após a correção os robôs do Google podem levar algum tempo para rastrear as páginas alteradas.

Portanto, mesmo se o teste deu resultado negativo para erros você deve esperar algum tempo para notar uma resposta positiva do buscador. E lembre-se que existe um fórum de Ajuda do próprio Google, caso você tenha alguma dificuldade neste processo.

#2 Rich Cards: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Os ‘Rich Cards’ estão ligados diretamente com a marcação de dados estruturados feita em suas páginas. Você, com certeza, já visualizou resultados orgânicos com informações adicionais mais personalizadas que outros, certo?

Estas informações personalizadas podem estimular o interesse e curiosidade do usuário ao escolher selecionar o seu site ao invés de outro.

E, em se tratando de palavras-chave competitivas, ter algum item que consiga fisgar o usuário logo nos resultados de buscas é uma ótima vantagem.

A aba ‘Rich Cards’ fornece ao usuário um relatório referente aos erros de dados estruturados de pesquisa aprimorada. O Webmaster Tools sugere que você corrija primeiro os erros ‘críticos’ e depois se preocupe com os ‘não críticos’.

Vale ressaltar que os relatórios são baseados no último rastreamento que o Google fez pelo site, confira a data no item ‘status’.

Portanto, se você fez alguma modificação posterior a essa data a ferramenta ainda pode sinalizar erros que você corrigiu nesta modificação.

Como Consigo Aparecer nos Rich Cards Exibidos Pelo Google?

Infelizmente, essa não é uma opção para todos os tipos de sites, páginas e conteúdos. Por hora, os nichos que recebem esse benefício são os alimentares (receitas e restaurantes com endereço fixo), eventos, filmes (exceto TV), cursos, empregos e checagem de fatos.

Essa seleção é feita e divulgada pelo próprio Google, mas, normalmente, os rich cards aparecem em receitas, eventos, filmes e restaurantes.

Portanto, regra número 1 para ter esse benefício é sinalizar que o seu site pertence a algum dos nichos citados.

O outro item é fazer a marcação de dados estruturados de pesquisa aprimorada, para que, dessa forma, o Webmaster Tools entenda que você quer tornar visível determinadas informações.

Ficar atento aos relatórios de erros de dados estruturados é um fator importante para aparecer, de maneira correta, nos rich cards do Google.

#3 Data Highlighter: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

https://youtu.be/WrEJds3QeTw

Esta é mais uma ferramenta que otimiza o rastreamento e a indexação do seu site. De uma forma resumida, ela facilita a compreensão do Google a respeito do que você considera importante dentro do seu site.

Ao utilizar dados estruturados você sinaliza para o Google que ele precisa rastrear aquele conteúdo de forma a utilizá-lo nos resultados. E espera que ele entenda isso e faça da forma que você gostaria.

Bom, o Data Highlighter, ou marcador de dados, facilita e automatiza essa função. Ou seja, você pode marcar os dados estruturados de eventos, votações e classificações manualmente.

Como o processo de programação pode ser algo bastante complexo, essa ferramenta promete minimizar erros e agilizar o rastreamento.

E, desta forma, a navegação será facilitada, Tanto para o buscador fazer o rastreamento quanto para o usuário ter acesso às informações importantes logo nas páginas de resultados da sua busca.

Parece bastante interessante, certo?

Como Utilizar Esta Ferramenta?

Mas como faço para usar o marcador de dados?

Bom, como mencionei, o primeiro passo é que o dado estruturado pertença a algum dos nichos que você viu neste tópico, vou falar sobre como sinalizar isso ao Webmaster Tools no neste tópico.

Como você aprendeu anteriormente, o Google utiliza dados estruturados para fornecer snippets de resultados mais personalizados e úteis aos usuários.

Se o buscador souber que o seu post ou página trata de um evento, por exemplo, ele pode antecipar, para os usuários, informações relevantes sobre data, local e horário do seu evento.

Ou seja, seu público-alvo terá acesso à essa informação mesmo antes de acessar sua página.

Dessa forma, o Webmaster Tools permite que você realize estas marcações de dados estruturados na HTML da sua página. Você pode sinalizar uma padronagem para as marcações de microdados do seu site sem modificar ou transformar suas páginas.

Bom, mas vamos a parte prática.

Passo a Passo do Data Highlighter:

  • Acesse a aba da ferramenta;
  • Insira a URL da página que contenha dados estruturados;
  • Escolha o nicho dos seus dados estruturados, as opções são: Artigos, Revisões de Livros, Eventos, Localização de Negócios, Filmes, Produtos, Restaurantes, Aplicativos e Softwares, Episódios de Televisão;
  • Selecione a opção ‘marcar só esta página’ ou ‘esta e semelhantes’;
  • Clique em Ok;
  • O Webmaster Tools lhe encaminhará para a página inserida;
  • Selecione os dados estruturados que gostaria de fazer a marcação;
  • Ao lado da seleção aparecerá um quadro com as seguintes opções de marcação: Nome, Data, Localização, Imagem, URL Oficial, Categoria e Performer;
  • Clique na opção que designa o termo grifado;
  • Na lateral direita da página o Webmaster Tools mostra como o Google vê sua marcação de dados;
  • Por último, a ferramenta vai mostrar páginas que contenham dados estruturados semelhantes e você pode revisá-los e corrigir possíveis erros;
  • Por fim, clique em publicar e pronto.

#4 Melhorias no HTML: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Como você já deve ter notado durante a leitura deste artigo, o Webmaster Tools é uma ferramenta que pretende melhorar a experiência dos usuários em relação ao processo de pesquisas no Google.

A aba Melhorias no HTML, ou HTML Improvements, não foge a esse objetivo. Dentro dela você vai ter acesso a relatórios de erros encontrados no rastreamento referentes ao HTML.

Esses erros, normalmente, dificultam ou atrapalham a navegação dos usuários dentro das páginas do seu site.

Mas, diferente do que o nome indica, esta aba não melhora a performance do HTML, ela sinaliza erros e sugere algumas alterações recomendadas. As alterações, entretanto, devem ser feitas de forma manual pelo próprio administrador do site.

O Webmaster Tools elenca erros referentes aos seguintes itens:

  • Títulos

Os problemas referentes aos títulos são ocasionados por duplicidade, ou seja, mais de uma página com o mesmo <title>. Caso o título selecionado seja muito grande ou pequeno demais o Google identifica como um erro no HTML.

E, como você já sabe, o Google preza pela qualidade dos conteúdos, e títulos que não sejam coerentes ou informativos podem ser incluídos nos relatórios de problemas.

  • Metadescription

Os problemas relacionados a meta são parecidos com os citados no item anterior: metas curtas, longas ou duplicadas. A sugestão do Google é que ela tenha de 50 a 310 caracteres.

Mas fique atento aos primeiros resultados do seu nicho. Lembre-se que não é interessante que o Google conte-nos todas as suas estratégias de indexação.

  • Conteúdos não indexáveis

Páginas e conteúdos que dificultaram ou impossibilitaram a indexação correta do Google.

Como Consertar Problemas no HTML

São problemas simples, mas como corrigi-los?

Bom, como mencionei no tópico acima, essas alterações ainda não foram automatizadas. O objetivo do ‘Melhorias no HTML’ é que você saiba quais são os erros e onde eles se encontram.

Dessa forma o processo de correção será mais curto do que se você tivesse que vistoriar todo o seu site e localizar item por item.

Quero mostrar como corrigir alguns erros destas Tags dentro do seu site.

Tags Duplicadas

Se você tem um blog ou site há algum tempo, e produz bastante conteúdo pode ser que exista alguma duplicidade nas suas tags. É natural que um site muito extenso possua esse problema.

Seja devido a uma atualização de post, equívoco ou até mesmo caso você tenha formulado dois conteúdo distintos para um mesmo assunto.

Procure ficar atento aos relatórios de erros que contenham tags duplicadas e exclua permanentemente conteúdos com erro ou altere o título ou meta descriptions que você queira manter no site.

Tags Longas e Curtas Demais

Quando você realiza alguma pesquisa no Google, alguns resultados, normalmente aqueles que não estão na página principal, oferecem títulos, meta descriptions ou urls longas a ponto de algumas informações ficarem ocultas.

O grande problema deste erro é deixar de atingir pessoas que precisavam exatamente daquela palavra omitida para clicar no seu link. Procure seguir as sugestões do próprio Google em relação a isso.

Se você utiliza o WordPress fique atento ao YOST. A indicação é que o title tag fique abaixo dos 60 caracteres, para que não seja omitida nenhuma informação relevante.

No caso da meta tag existe uma sugestão que não se ultrapasse os 310 caracteres, mas alguns resultados de primeira página, atualmente, acabam ultrapassando esse número. Fique de atento a possíveis modificações.

Mas a qualidade deve vir antes da quantidade ideal, certo?

Falta das Tags Apropriadas

Muitos Webmasters ficam tão concentrados em produzir X números de caracteres que deixam a desejar no conteúdo, informação e utilidade de suas tags.

O Google tem um sistema de avaliação bastante complexo, e criar conteúdos úteis e de alto valor é um do principais parâmetros de avaliação, tanto no curto quanto no longo prazo.

Nenhum site se mantém nas primeiras colocações usando inúmeras técnicas de SEO sem que o seu conteúdo seja realmente relevante.

Não é à toa que tantos sites são punidos diariamente por quererem burlar o sistema de ranqueamento do Google. Inserir termos, títulos e meta description com repetição de palavra-chave, incoerentes e sem relevância pode fazer com que o seu site fique na lista negra deste buscador.

Se você não tem conteúdo suficiente para fazer um título matador com 56 ou 57 caracteres, prefira criar algo mais curto, mas extremamente relevante.

A minha dica, para meta tags completas e coerentes, é retirar trechos do seu post que indiquem o conteúdo que será abordado e tenha uma isca bastante atraente. Utilizar a introdução e a conclusão do texto pode ser um bom começo.

#5 AMP: O Que Este Relatório Representa no Webmaster Tools?

AMP é a sigla correspondente ao termo Accelerated Mobile Pages, ou páginas aceleradas para dispositivos móveis.

Esta aba é fundamental para todo empreendedor ou webmaster, sendo o seu site comercial ou não. Afinal, mais da metade dos usuários de internet acessam diariamente conteúdo via dispositivos móveis.

As pessoas comumente acessam vídeos do Youtube em seus intervalos, leem notícias rápidas ou consultam suas redes sociais diariamente.

Se você usa o Google Ads ou Adwords mas não possui uma página compatível com dispositivos móveis, você, com certeza, está perdendo muitos cliques, acessos e clientes.

O AMP permite que você entenda como suas páginas se comportam em dispositivos móveis, como smartphones e tablets, por exemplo. Arquivos que demoram a ser carregados podem prejudicar o seu ranqueamento.

Independente do valor e utilidade que o seu conteúdo tenha, se você não otimizá-lo para dispositivos móveis os usuários não perderão tempo para descobrir o que você tem a oferecer.

Além de criar uma interface que seja atrativa visualmente, você deve ficar atento para o conteúdo, formato e tamanho dos itens das suas postagens. O teste AMP mostra quais estratégias voltadas para estes objetivos estão corretas

Como Utilizar Este Relatório?

Grande parte das plataformas de hospedagem disponibiliza o ícone para que você veja como o seu site aparece em smartphones e tablets. Para saber como é o desempenho desta página basta analisar os resultados do teste AMP.

Primeiro você deve escolher qual URL quer testar, acesse a aba ‘Accelerated Mobile Pages’ e insira o endereço completo. Lembre-se que o teste vai percorrer todos os redirecionamentos que estiverem inseridos na página.

Ao finalizar o processo o Webmaster Tools vai lhe fornecer um relatório com todos os erros e dificuldades encontrados na navegação via mobile.

Para saber detalhes sobre os erros abra um por um e clique no número fornecido para acessar o código deste erro.

Após encontrar o erro é só realizar as devidas alterações para otimizar suas páginas para dispositivos móveis. Lembre-se que só administradores registrados podem ter acesso a esses relatórios.

Caso tenha alguma dúvida deixe nos comentários logo abaixo deste artigo.

As 6 Funcionalidades Principais do Tráfego do Site

As ferramentas que o Google fornece gratuitamente aos webmasters costumam apresentar algumas características em comum. E a preocupação em construir relatórios que auxiliam na compreensão do tráfego é uma delas.

Dentro do Webmaster Tools existe uma aba chamada ‘Search Traffic’, ou tráfego do site (pesquisa) que contém relatórios referentes a todo tráfego do seu site.

Se você quer montar uma estratégia de Marketing Digital eficiente precisa entender como o seu público se comporta, quais são suas páginas mais e menos acessadas e qual o caminho que os usuários tomam para encontrar você.

Com essas informações em mãos você pode criar conteúdos mais úteis e cativantes para o público-alvo. Além, é claro, de investir em formatos de divulgação que capturem exatamente essas pessoas.

Nos próximos tópicos vou explicar em detalhes, cada subitem da aba ‘Search Traffic’ e como essas funcionalidades podem lhe ajudar na tomada de decisões.

#1 Search Analytics: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Bom, o primeiro item que você vai encontrar nesta aba é o Analytics, sim, algumas funções são bastante parecidas com o Google Analytics. E o objetivo é exatamente o mesmo, entender como é o tráfego orgânico do seu site.

O que você vai encontrar no Search Analytics:

  • Palavras-chave que mais trazem tráfego para suas páginas;
  • Páginas mais acessadas;
  • Se o usuário acessou o site por dispositivos móveis;
  • Análise por data ou períodos;
  • Países de acesso;
  • Se o seu resultado apareceu para o usuário devido ao conteúdo ou às imagens;
  • E muitos outros.

Como você deve ter percebido, são informações muito valiosas para que você possa construir sua campanha de Marketing Digital pautada em dados e estatísticas de tráfego. O que, claramente, pode corroborar para a eficiência da sua estratégia.

Por exemplo, ao produzir um conteúdo você pode ter classificado determinadas páginas como referência, ou especiais, e não necessariamente é o reflexo do que o seu público acha.

Muitas vezes acreditamos que determinado conteúdo vai ser atrativo ao público e confiamos nisso sem saber se aquilo realmente vai gerar engajamento e conversão.

Ao analisar os relatórios de páginas do Analytics você pode desenvolver conteúdos que, com certeza, sejam mais atrativos para os seus clientes em potencial.

Bom, mas são muitas informações. Como você pode fazer para criar suas estratégias em cima dessas métricas expostas?

Quais Relatórios Posso Construir Com o Search Analytics no Webmaster Tools?

Dentro do item Analytics eu sugiro que você filtre e trabalhe com as seguintes métricas:

  • Impressões

Essa métrica indica quantas vezes o seu link aparece nas buscas do Google. Por mais que o relatório forneça um número alto de impressões – ou visualizações – não significa, exatamente, que aquela página é relevante. Mas sabemos que quanto mais pessoas tiverem acesso ao seu link maiores são suas chances de conversão.

  • Cliques

A quantidade de pessoas que realmente se interessam pelo seu título e meta a ponto de clicarem no seu link é uma métrica excelente para mensurar se o conteúdo que aparece nos resultados do Google é realmente cativante e coerente.

  • CTR

A partir das duas métricas acima podemos chegar a CTR, ou taxa de cliques. A quantidade de cliques dividida pelo número de impressões resulta na taxa de cliques do seu link. Se essa taxa for alta quer dizer que sua chamada e títulos são, realmente, atrativos.

 

Como os dados apresentados no Analytics são referentes às últimas quatro semanas, você pode criar relatórios mensalmente. Para criar estratégias de Marketing eficientes procure agrupar os relatórios conforme o Webmaster Tools sugere:

  • Dados por consultas;
  • Por páginas;
  • Países;
  • Dispositivos;
  • Tipos de pesquisa e
  • Data.

Dessa forma você pode compreender qual o desempenho de cada página. E, portanto, quais conteúdos cativam mais o público.

Também é interessante descobrir quais países visitam seu site e se criar conteúdos bilíngues é uma estratégia interessante.

Além, é claro, de capturar dados que corroboram na compreensão do comportamento do seu público-alvo. Tais como de onde eles acessam seu site e como eles chegam até ali. Fique atento ao desenvolvimento desses dados para formular estratégias mais eficientes.

#2 Links Para o Seu Site: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Seu site possui uma série de redirecionamentos, isso é comum, afinal cada conteúdo tem o seu caminho dentro da página principal. O subitem ‘links para o seu site’ oferece relatórios a respeito desse caminho percorrido.

Segundo o Webmaster Tools o relatório de links para o seu site “faz uma relação dos links encontrados pelo Googlebot durante o processo de rastreamento e indexação, assim como as origens de links mais comuns e as páginas no seu site com mais links”.

Ao inserir links internos ou externos no seu artigo você consegue:

  • Aumentar o tempo de permanência do usuário no seu site, através dos links externos;
  • Ratificar a sua autoridade no mercado, quando outros blogs criam links que encaminhem as pessoas para o seu conteúdo;
  • Melhorar o ranqueamento do site no Google.

Vale ressaltar que páginas bloqueadas com robots.txt, links quebrados ou inválidos não são computados no relatório de links para o seu site.

Como Monitorar os Backlinks no Webmaster Tools?

Os links para seu site podem aparecer nos rich snippets e dessa forma você pode visualizar que o Google considera alguns links importantes para os usuários. Quando isso ocorre, além de facilitar a navegação dentro do seu site, você também pode compreender melhor o rastreamento do Googlebot.

Como a aba de links para seu site elenca a maior parte dos redirecionamentos, incluindo os de código 301 e 302, o número gerado não necessariamente corresponde ao que você espera.

Inclusive porque não são todos os links para o seu site que podem ser listados pelo Webmaster Tools.

Como mencionei anteriormente, é essencial que você consulte a aba de URLs bloqueadas para saber se os seus links estão abaixo do esperado devido a páginas que não podem ser acessadas ou ranqueadas pelo Google.

Outra aba que você deve percorrer sempre ao verificar links para seu site é a de erros de rastreamento. Se os robôs do Google encontrarem links quebrados ou inválidos, os links dentro destas páginas não serão computados.

Caso você não possua dados nesta aba espere mais algum tempo para que o rastreamento seja concluído e verifique se você adicionou as variáveis de URL.

#3 Links Internos: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Se você utiliza o WordPress ou plataforma que contenha o YOST, já deve ter percebido que links internos são fundamentais para o SEO do seu site.

Ao inserir links internos você pode melhorar a experiência dos usuários no seu site e aumentar a permanência dele nas suas páginas.

Sempre que você citar algum termo, dado ou informação de alto valor, que já foi narrado em algum outro post do seu site, insira este link e convide o leitor a acessar àquela informação.

Sempre faço questão de dizer que a internet se tornou um campo extremamente competitivo, existem informações sobre todos os assuntos possíveis. Se você não conseguir sanar as dúvidas do seu público-alvo ele não pensará duas vezes antes de sair do seu site.

Inserir links internos que otimizem a busca por aquele conteúdo pode ratificar sua autoridade e aumentar a confiança que o usuário tem em relação ao seu conteúdo.

Como Utilizar Este Relatório do Webmaster Tools?

Eu sugiro que você fique atento a algumas informações do relatório de links internos. Como, por exemplo, falta de dados.

Isso pode ocorrer por alguns motivos, se o seu site é novo e o Google não realizou o rastreamento ainda, o Webmaster Tools não tem informações suficientes para gerar esse relatório.

Outro motivo pode ser devido a erros de rastreamento, para verificar se este é o caso acesse a aba específica.

Por último, pode ser que você não esteja inserindo os links corretamente. Fique atento a esta questão. Afinal, o Google também utiliza deste fator para indexar seu site.

Uma dica interessante é analisar se suas páginas mais relevantes estão sendo citadas em links internos. Conteúdos com melhor ranqueamento podem melhorar sua atuação caso sejam citados por outros sites e através de links internos.

#4 Ações Manuais: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Como você já sabe, o Google utiliza algoritmos e robôs extremamente complexos e inteligentes para fazer o rastreamento e indexação dos sites e blogs. Mas, ainda assim, trata-se de uma ferramenta passível de erros e falhas.

A aba de ações manuais tenta sanar essa questão. Nela um revisor humano confere se o seu conteúdo não desacata às diretrizes de qualidade formuladas pelo Google. Portanto, os relatórios expostos relatam infrações à essas diretrizes.

Uma das preocupações do buscador está relacionada a conteúdos de spam. Alguns webmasters tentam criar conteúdos virais, ignorando as recomendações do Google, com a finalidade de se destacar dos concorrentes.

Não faça isso!

Os desvios ilustrados no relatório de ações manuais podem piorar o seu ranqueamento ou até mesmo bani-lo dos resultados de busca. E, se você não está no Google, a internet torna-se um mundo minúsculo para atuação.

Caso você tenha feito algo, involuntariamente, que tenha sido considerado spam o Google vai notificá-lo via email. Mas eu sugiro que você não corra esse risco, porque a possibilidade de você já ter sido penalizado é muito grande.

Procure verificar as diretrizes expostas pelo Webmaster Tools para que as ações manuais não sejam necessárias. Mas, caso ocorra algum incidente, você vai encontrar sugestões para corrigir ou alterar estas questões.

Depois de solucionado o problema você pode pedir ao Google que analise novamente seu site. Mas vale ressaltar que o próprio Webmaster Tools avisa que talvez o seu ranqueamento seja diferente do anterior.

A ferramenta divide as ações manuais em dois tipos:

  • Correspondência em todo site – são ações que atingem o site por completo;
  • Correspondência parcial – são ações que abrangem partes ou endereços individuais do site.

Naturalmente, o primeiro tipo é mais perigoso e, consequentemente, pode receber punições maiores.

Exemplos mais comuns de erros que demandam ações manuais:

  • Site invadido;
  • Marcação estruturada com spam;
  • Links artificiais para seu site;
  • Conteúdo com pouco ou nenhum valor agregado;
  • Hosts gratuitos com spam;
  • Cloaking e/ou redirecionamentos não autorizados
  • Spam gerado pelo usuário;
  • Texto oculto e/ou excesso de palavras-chave;
  • Links artificiais no seu site.

Como Remover o Relatório de Ações Manuais no Webmaster Tools?

Bom, para zerar ou remover os relatórios de ações manuais do Webmaster Tools o primeiro passo é corrigir itens que estão sendo considerados como desrespeitosos às diretrizes da ferramenta.

Quando você tiver certeza que as alterações estão corretas, faça uma revisão e procure solucionar erros de outros tipo, como de rastreamento, por exemplo. Após realizar este primeiro passo, basta avisar ao Google através de um pedido de reconsideração.

Clique em ‘Solicitar uma análise’ e o processo de reavaliação terá andamento. Parece simples, não é?

Mas, como esse pedido de reconsideração é enviado para uma pessoa, o Webmaster Tools sugere que você monte um pequeno relatório, constando os seguintes itens:

  • Explicação a respeito do problema que ocasionou as ações manuais;
  • Quais medidas foram tomadas para corrigir erros;
  • Quais foram os resultados.

Como mencionei anteriormente, se o seu pedido for aceito, o Google fará uma nova indexação das suas páginas e o seu índice de ranqueamento pode sofrer ajustes.

Portanto, a minha instrução é que você leia e respeite as diretrizes expostas para evitar punições desnecessárias.

#5 International Targeting: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Se o seu Webmaster Tools está em Português o termo que aparecerá na aba ‘Tráfego de pesquisa’ é ‘Segmentação internacional’. Este é um item bastante interessante para webmasters que produzem conteúdos em mais de um idioma.

Aparecer nos resultados de busca para o público correto, com o idioma adequado é fundamental para que o seu link seja considerado relevante pelos usuários e, claro, pelo próprio Google.

Caso o seu site conste no domínio a região de atuação, como .com.br, por exemplo, o Webmaster Tools vai sinalizar automaticamente que o seu público é de brasileiros.

Mas, se você tiver um domínio como .com ou .org é interessante fazer a segmentação para que sua estratégia seja mais eficiente.

Afinal, aparecer muitas vezes nos resultados de busca mas não receber cliques vai prejudicar o seu desempenho nos indexadores.

A aba ‘International Targeting’ disponibiliza três mecanismos de segmentação:

  • Marcação no nível da página;
  • Sitemaps;
  • Cabeçalho de HTTP.

Mas, como eu posso configurar o idioma e país no Webmaster Tools?

Vamos ao próximo tópico para compreender melhor a parte prática da segmentação internacional.

E lembre-se, caso tenha alguma dúvida deixe nos comentários abaixo do artigo.

Como Configurar as Preferências do Site no Webmaster Tools?

Bom, antes de você configurar suas preferências na ferramenta Webmaster Tools é necessário indicar dentro do seu site qual ou quais idiomas você utiliza. Para isso existem 3 maneiras:

  • Marcação no nível da página

.Insira a tag <link rel=”alternate” hreflang=”x” href=”alternateURL”> na seção <head> das páginas.

Dessa forma você vai indicar quais são as versões com idiomas diferentes da página original.

Mas fique atento, as páginas alternativas devem ter uma tag hreflang que vincule às outras páginas com versões alternativas de idioma e uma tag de referência para a página de origem.

O Webmaster Tools sugere que : “Para uma segmentação mais granular, use o atributo hreflang para indicar as combinações de idioma e país (por exemplo, en-ie, en-ca, en-us).

  • Sitemaps

Os Sitemaps possibilitam o envio de versões com opções de região e idiomas. Use Sitemaps para enviar opções alternativas de idioma e região para suas páginas. Para saber mais sobre Sitemaps continue a leitura, desenvolvi um tópico exclusivo para esse item.

  • Cabeçalhos HTTP

Essa sugestão é indicada para conteúdos em outros formatos que não HTML. Utilize esse mecanismo para conteúdo em PDF, por exemplo.

Como a segmentação internacional é inserida na programação do seu site, eu sugiro que você leia as normas a respeito de sites multirregionais e multilíngues do próprio Webmaster Tools.

Depois de realizar as alterações necessárias em seu site você pode selecionar o idioma e País dentro da aba ‘International Targeting’.

#6 Uso do Mobile: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Este é um ponto que demanda bastante atenção por parte dos webmasters. A internet hoje é acessada em todos os lugares. Não é necessário uma cadeira, escrivaninha e um computador para que as pessoas tenham acesso a informações, notícias e entretenimento.

Com a rotina cada vez mais acelerada era natural que a tecnologia caminhasse em concordância. E, hoje, a maior parte dos usuários de internet acessam a rede através dos seus smartphones e tablets.

Portanto, se o seu site não é amigável e visualmente atrativo para dispositivos mobile, com toda certeza você está perdendo clientes e seguidores.

Por isso essa aba deve ter sua atenção frequentemente, afinal ela disponibiliza relatórios a respeito do comportamento e usabilidade das suas páginas em dispositivos móveis.

Como na maior parte dos relatórios do Webmaster Tools, a aba ‘Facilidade de uso em dispositivos móveis’ relata erros e problemas, relativos ao tema, encontrados nas páginas do seu site.

Os erros que podem ser elencados nos relatórios são:

  • Flash – Muitos smartphones e tablets não conseguem processar os dados em Flash, tais como animações, por exemplo.
  • Viewport não configurada;
  • Viewport de largura fixa;
  • Elementos de clique muito próximos;
  • Conteúdo não ajustado para a viewport

Como Consertar Problemas Com Este Relatório?

O objetivo do Webmaster Tools é relatar erros e sugerir soluções, as alterações, normalmente, são feitas manualmente direto no seu site. O mesmo ocorre na aba ‘Facilidade de uso em dispositivos móveis’.

Para descobrir quais erros relativos ao assunto ocorrem em seu site clique em um dos tipos de erro elencados no relatório. Eles ficam agrupados por categoria e não por páginas.

Dentro daquele tipo de erro, você vai ter acesso a quantas e quais páginas apresentam aquele determinado problema. O Webmaster Tools sugere, em cada uma das páginas, o que você deve fazer para corrigi-los.

Siga as instruções e aguarde o novo rastreamentos destas páginas.

Nos próximos tópicos quero falar sobre os erros mais comuns. Vamos lá?

Conteúdo Maior Que a Tela

Este é definitivamente o erro que ocorre com mais frequência em sites que não estão otimizados para dispositivos móveis.

Ao desenvolver um site apenas para desktop, você ignora que existem inúmeros tamanhos de telas, desde smartphones pequenos até telas de smart TV.

Quando o usuário precisa rolar a barra horizontalmente para ter acesso total ao conteúdo a aba de ‘Facilidade de uso em dispositivos móveis’ relata erro de conteúdo não ajustado para a viewport.

Segundo o Webmaster Tools: “Isso acontece quando as páginas usam valores absolutos em declarações de CSS (Cascading Style Sheets, na sigla em inglês) ou imagens criadas para ter uma aparência aprimorada em larguras de navegador específicas (980 px, por exemplo)”.

Para entender mais sobre esse problema acesse o manual Princípios básicos do Web design responsivo.

Elementos Para Clicar Próximos Demais

Tenho certeza que você já passou por esta situação como usuário de dispositivos móveis. Sabe aquela janela que você clica e não consegue acessar a informações corretamente?

Isso ocorre por mais um erro de falta de adaptação. Se um site não está otimizado para dispositivos móveis, e possui um formulário ou botões de acesso para outros locais é muito provável que os usuários tenham dificuldade de navegação.

Afinal, se existirem dois botões lado a lado sem o dimensionamento correto as pessoas terão problemas em selecionar o elemento desejado. Procure criar uma dimensão e um espaçamento que seja coerente com o uso de dispositivos móveis.

Falha na Configuração do Viewport

O erro de viewport não configurada e de largura fixa são os mais recorrentes. Se o seu site ou blog não possui a configuração automática para dispositivos móveis, eu sugiro que você entre em contato com o seu desenvolvedor, caso algum desses erros esteja listado.

As 3 Funcionalidades Principais da Indexação no Google

Aparecer entre os primeiros resultados, como você já sabe, é um dos pontos mais relevantes para mensurar a eficiência da sua campanha de Marketing Digital.

Uma boa indexação não só possibilita mais visualizações e conversões, como também indica que o seu conteúdo é útil e relevante para os usuários e buscadores. Percebe que trata-se de uma ferramenta e uma métrica?

O Webmaster Tools tem uma aba específica relacionada a indexação do Google, se o buscador tem encontrado dificuldades em indexar suas páginas, itens bloqueados e o que você deve fazer para remover alguma URL que tenha problemas.

#1 Index Status: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

O relatório disponível na aba status de indexação fornece ao usuários dados do último ano referentes às páginas e conteúdos que o Google tentou indexar, ou indexou.

Dois tipos de visualizações de dados são categorizadas em:

  • Básico

Fornece o total de páginas indexadas daquela determinada propriedade. Você pode baixar os dados do gráfico em formato CSV ou Documento do Google.

  • Avançado

Elenca para o usuário o total de páginas indexadas, bloqueadas pelos robôs do Google e as removidas. Você também pode clicar em atualizar para verificar se existem novas informações e fazer o download dos dados em CSV ou Documento do Google.

Vamos analisar detalhadamente todos os dados:

  • Total de URLs indexadas

Saber se o Google está conseguindo indexar suas páginas é uma métrica bastante importante para avaliar se as suas páginas são fáceis de rastrear. Estes dados informam o total de URLs a disposição dos usuários nos resultados de pesquisa.

E não se assuste, é natural que o total de páginas rastreadas seja maior que o total de páginas indexadas. Afinal, o Google desconsidera aquelas que forem identificadas como duplicadas, às com meta tag noindex e as URLs não canônicas.

  • Bloqueadas pelos robôs do Google

Fique atento a este índice, ele pode afetar negativamente a indexação do seu site por completo. O Webmaster Tools indica quantas páginas não foram rastreadas pelo arquivo robots.txt.

  • URLs removidas

Quando você remove uma URL, seja por algum erro ou propositadamente o número total de remoções será exposto nesta aba. No decorrer do texto falarei sobre a ferramenta de Remoção de URL.

Como Consertar Problemas Com Relatórios de Indexação?

Muitos administradores de blogs e webmasters colocam a ‘não indexação’ de conteúdos inúteis. Segundo o Google é melhor que este tipo de conteúdo não seja indexado.

Portanto, se este for o seu caso não se preocupe é algo normal.

A sua atenção deve se voltar para quedas incomuns no total de páginas indexadas. Neste caso pode ser um problema do seu servidor, como por exemplo se ele estiver fora de operação ou sobrecarregado o Google não conseguirá indexar as páginas corretamente.

Outra questão possível é a dificuldade de rastreamento para posterior indexação. Acesse a aba de rastreamento para descobrir se o Google está com dificuldades para acessar o seu conteúdo.

Caso haja um aumento desproporcional a sua produção de conteúdo, você receberá um aviso do Google a respeito de possíveis problemas. Como questões de segurança e sites invadidos, por exemplo.

Ou até mesmo conteúdos duplicados e páginas geradas automaticamente.

Portanto, fique atento às mudanças muito bruscas no relatório. Consulte o fórum de dúvidas do Webmaster Tools para saber mais sobre alguns erros que você ou o seu programador não conseguem solucionar.

#2 Recursos Bloqueados: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Esta aba mostra quais recursos foram bloqueados para a indexação. Como mencionei anteriormente neste artigo, o Google não aprova conteúdos de pouco valor ou considerados como spam.

Portanto, alguns webmasters decidem por bloquear, para o Googlebot, alguns recursos. Caso o Google não consiga ler arquivos como JavaScript, CSS e de imagem o rastreamento e indexação daquela página específica será comprometido.

Como Consertar Problemas Com Recursos Bloqueados no Webmaster Tools?

Ao clicar nos recursos bloqueados você terá acesso a listagens de hosts, para saber quais itens estão bloqueados para aquele host basta clicar nele. Se os recursos bloqueados não forem propositais, selecione a página para receber instruções de como desbloqueá-los.

Como o próprio Webmaster Tools sugere, altere os hosts que você tem acesso e controle primeiro. E, procure desbloquear recursos que afetam o conteúdo e layout das suas páginas.

Siga as instruções fornecidas para cada host, logo em seguida faça uma busca e atualize a ferramenta para confirmar se os itens foram extintos.

Vale ressaltar que problemas de pixels ou contadores de rastreamento são considerados menos importantes para o Google.

Caso algum recurso esteja bloqueado pela plataforma que hospeda seu site ou blog e ele esteja afetando o seu desempenho, procure o setor de dúvidas e suporte para tentar solucionar o bloqueio.

#3 Remover URLs: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Como já adiantei para você neste post, ter conteúdo de baixo ou nenhum valor pode ser prejudicial ao ranqueamento das suas páginas e site.

O subitem ‘Remover URL’ auxilia no bloqueio temporário de alguns conteúdos que você deseja que o Google não tenha acesso.

Você só pode bloquear alguma URL se for proprietário desta. Ou seja, pertencentes ao seu site ou blog pessoal e comercial e que você seja o administrador. Você não conseguirá bloquear páginas que falem sobre a sua marca ou artigos.

Caso você queira retirar alguma URL que não seja de sua propriedade consulte o Manual sobre Remover informações do Google.

O Webmaster Tools disponibiliza duas opções de remoção de URL:

  • Temporariamente – URL ficará bloqueada por 90 dias, após este período ela poderá aparecer nos resultados de busca normalmente.
  • Permanentemente – Ao inserir a meta tag noindex, uma senha ou remover a URL diretamente do seu site (provedor sinaliza HTTP 404 ou 410) o Google não terá acesso ao conteúdo selecionado.

Mas lembre-se que o Google é apenas um buscador, bloquear temporariamente a URL, pela ferramenta de remoção, não vai fazer com que seu conteúdo desapareça da internet.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

  1. Acesse o subitem “Remover URLs”;
  2. Clique no botão Ocultar temporariamente;
  3. Cole ou digite a URL que você deseja remover. Escreva exatamente com ela é, letras minúsculas e maiúsculas;
  4. O Webmaster Tools sugere que você não utilize âncoras;
  5. Clique no botão Continuar;
  6. Selecione a opção desejada:

Ocultar temporariamente a página dos resultados e do cache,

Remover a página do cache,

Ocultar diretório temporariamente

  1. Clique no botão Enviar Pedido

Aguarde até 24 horas para que a sua solicitação seja recebida e respondida.

O Webmaster Tools pode negar a remoção da URL, caso tenha algo incorreto no processo. Se isso ocorrer clique na resposta para saber o que há de errado e como prosseguir.

As 6 Funcionalidades Principais do Rastreamento

Antes de indexar seu site o Google precisa rastreá-lo. A aba Crawl, ou rastreamento, elenca erros encontrados no processo de rastreamento. Ou seja, quais dificuldades o buscador tem ao acessar e inspecionar suas páginas.

Como você deve ter notado, a maior parte das abas fornece relatórios a respeito dos erros e faz sugestões para que você, manualmente, corrija-os. O Webmaster Tools é uma ferramenta que norteia sua estratégia e não automatiza ela por completo, certo?

Vamos aos subitens desta aba:

#1 Erros de Rastreamento: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Se a sua página contém erros de rastreamento o Google não vai conseguir distinguir e verificar conteúdos de alto valor, e, portanto, a falha é transferida também para o processo de indexação.

O Webmaster Tools categoriza os erros de rastreamento em dois:

  • Erros do site: o relatório mostra os problemas encontrados pelo Googlebot ao tentar acessar o conteúdo do seu site por completo. As informações são baseadas nos últimos 90 dias.
  • Erros de URL: listagem de erros e problemas que os robôs do Google encontraram ao tentar rastrear páginas e conteúdo específicos.

Como Utilizar Esta Ferramenta Para Consertar Problemas de Rastreamento?

A maior dificuldade que os webmasters costumam enfrentar com seus site é não saber quais são os erros de programação, layout e conteúdo e onde eles estão.

Muitos empreendedores e blogueiros percebem que o desempenho do seu site caiu ou não está como esperado, mas não sabem exatamente porquê.

Bom, a ferramenta de rastreamento demonstra exatamente quais são os erros e onde eles se encontram no seu site.

Se você não é alguém profissional em programação ou administração de sites deve estar pensando: Mas como devo ler e resolver problemas de DNS, Server Erros e tanto outros?

Realmente, esses erros não são exatamente intuitivos como alguns dos que vimos por aqui.

Mas, baseado no guia de soluções de erros do Webmaster Tools, montei um breve direcionamento sobre cada um destes problemas.

DNS (Domain Name System) error

A tradução livre para Domain Name System é sistema de nomes de domínios. Um erro no DNS sinaliza que os robôs do Google não conseguem resposta do servidor DNS.

Normalmente isso ocorre porque ele está sem atividade ou por problemas de roteamento com o DNS do seu domínio. Segundo o Webmaster Tools esse tipo de erro não impede que o Google acesse seu site, mas a experiência do usuário será prejudicada.

Como corrigir erros de DNS:

Faça o teste com a ferramenta Fetch as Google para confirmar se o Google consegue acessar o conteúdo sem dificuldades. Caso o retorno seja positivo e o erro permaneça contacte seu provedor DNS

Server errors

Os erros de servidor indicam que os robôs do Google não tiveram acesso ao conteúdo do seu site. Seja pelo tempo limite de resposta ter excedido ou por o site estar ocupado naquele momento.

Como corrigir Server Errors?

O primeiro passo é verificar quais erros aparecem nos relatórios. Veja os server errors possíveis:

  • Tempo limite;
  • Cabeçalhos truncados;
  • Conexão redefinida;
  • Resposta truncada;
  • Conexão recusada;
  • Falha na conexão;
  • Tempo limite da conexão;
  • Sem resposta.

O próximo passo é verificar se a URL do erro pode ser analisada pelo Google, acesse a ferramenta Fetch as Google. Caso o resultado seja positivo, tente atualizar sua página, se o erro persistir procure seu provedor de hospedagem.

Normalmente erros de servidor ocorrem devido a configurações incorretas ou por estar sobrecarregado.

Soft 404 errors

São erros que ocorrem quando o URL responde a um acesso com uma página inexistente, e envia ao navegador o código 200 (êxito). Existem duas respostas: página não encontrada ou página em branco (vazia ou com pouca informação).

Como a mensagem de erro 404, 410 ou 301 não foi enviada, essa página existe para os buscadores. Portanto, ela será rastreada e indexada. Este erro acaba prejudicando seu site, pois o Google investe tempo avaliando uma página deficiente.

Como corrigir Soft errors?

Caso você tenha uma página que substitua essa indisponível utilize o código 301 e faça o redirecionamento para uma página válida.

Se o seu site não possuir páginas substitutas selecione a resposta 404 ou 410, dessa forma o Google pode entender que aquelas páginas não devem ser rastreadas e indexadas.

404 errors

Diferente do soft 404, os erros 404 apontam claramente que aquela página não existe, tanto para os usuários quanto para os buscadores. Este erro pode ocorrer por alguns fatores, e entendê-los é fundamental para que você consiga solucionar este problema.

  • URL digitada incorretamente;
  • Página excluída;
  • URL alterada pelo proprietário.

Como corrigir um erro 404?

Não existe uma correção para este erro, o que você pode fazer é avisar ao usuário sobre o ocorrido.

Um dos melhores avisos é o redirecionamento 301, digo um dos melhores pois o aviso é levar o usuário para uma página correta.

Portanto, é natural que ele não perceba que a página clicada ou digitada contém erros. Basta que você o leve para um endereço ativo.

#2 Status/Estatísticas do Rastreamento: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

As estatísticas do rastreamento são válidas apenas para sites, se a sua propriedade for um aplicativo o Webmaster Tools vai oferecer a aba ‘Relatório de status do rastreamento para aplicativos em dispositivos móveis’.

A aba para sites fornece três gráficos aos usuários:

  • Páginas rastreadas por dia;
  • Quilobytes recebidos por dia;
  • Tempo de download de uma página (em milissegundos).

Os dados avaliados são referentes aos últimos 90 dias. A principal questão que deve ser observada é variações bruscas nas retas presentes nos gráficos.

O esperado é que as curvas sejam crescentes no decorrer do tempo, conforme o seu site gere mais conteúdos para rastreamento.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

Para compreender estas estatísticas é necessário saber ler as variações que podem ocorrer. A amplitude do gráfico varia conforme o tamanho do seu site e a quantidade de páginas rastreadas, portanto não existem picos ótimos.

O Webmaster Tools sugere que quanto mais uniforme forem suas retas melhor é o desempenho do rastreamento. Mas, caso você tenha verificado alterações inesperadas, o que elas significam, exatamente?

Motivos de quedas bruscas:

  • Bloqueio de recursos – Alguns usuários aplicam o robots.txt de forma muito abrangente, bloqueando recursos que não deveriam;
  • Quebra de HTML;
  • Conteúdo sem suporte;
  • Lentidão para responder às solicitações do Google.

Verifique a ferramenta Fetch as Google para entender se há demora no rastreamento ou incapacidade do Googlebot verificar suas páginas.

Aumentos inesperados:

  • Aumento na quantidade ou qualidade do conteúdo;
  • O rastreamento está sendo feito a outro solicitante

Fique atento a bloqueios e mudanças que não deveriam ser feitas ou foram feitas de maneira incorreta. As variações podem parecer boas ou normais, mas não deixe de averiguá-las, certo?

E caso tenha alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo.

#3 Fetch as Google: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Mencionei sobre essa ferramenta algumas vezes durante este artigo. Em português o termo significa ‘Buscar como o Google’. Ou seja, a ideia é que você pesquise uma URL como se fosse o próprio buscador.

A maior usabilidade desta ferramenta é para testar se o seu conteúdo pode ser rastreado e interpretado pelo Google sem nenhum problema ou limitação.

Funcionalidades do Fetch as Google:

  • Testar erros de rastreamento;
  • Ver como o Google rastreia e renderiza determinada URL;
  • Verificar se recursos de Flash e Javascript estão corretos e funcionando;
  • Testar erros de indexação;
  • Verificar velocidade de carregamento;
  • Analisar se existem imagens, vídeos ou textos que não carregam adequadamente;
  • Confirmar se as respostas para erros que você cadastrou estão corretas (erro 404 e redirecionamento 301).

Respostas possíveis à pesquisa no Fetch as Google:

  • Concluída: rastreamento total do site;
  • Parcial: erros foram localizados e a ferramenta vai fornecer um relatório sobre eles;
  • Redirecionado: a URL foi redirecionada.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

Para fazer uma busca como o Google, copie a URL que você quer analisar, exatamente como ela é, certo?

  1. Entre na aba Fetch as Google, ou Buscar como o Google;
  2. Insira a URL específica que você copiou logo após o domínio do seu site;
  3. Se este campo ficar vazio a ferramenta fará uma busca pela página de origem do seu site;
  4. Selecione a opção computador ou Googlebot Mobile;
  5. Clique em buscar ou buscar e renderizar.
  6. Aguarde o resultado.

Existem algumas considerações a serem feitas sobre essa ferramenta, você conseguirá fazer a busca da URL exatamente exposta na caixa. O Webmaster Tools vai fornecer o inicio do domínio da propriedade selecionada. Portanto, variações não serão consideradas.

Outro ponto relevante, é que a ferramenta não segue redirecionamentos na busca. E a cota de buscas diárias é de 10.

Webmaster Tools vai responder a sua solução de uma das seguintes formas:

  • Pendente – aguarde mais algum tempo para que a busca seja finalizada;
  • Busca concluída – o Google conseguiu rastrear a URL com sucesso;
  • Busca ou renderização parcial – o rastreamento foi feito mas o Google não conseguiu acessar todos os arquivos, normalmente por estarem bloqueados (robots.txt);
  • Redirecionada – como mencionei anteriormente, a ferramenta não segue redirecionamentos.

Para saber mais sobre erros e problemas clique na linha de busca. Você poderá ter uma visão, no item ‘busca e renderização’, do Google e de um usuário comum a respeito daquela página específica.

Logo abaixo deste quadro você terá acesso aos conteúdo bloqueados, qual o tipo, motivo e gravidade de cada erro.

Depois de finalizada a busca você pode pedir a indexação daquela página, clicando no botão ‘Solicitar indexação’.

#4 Robots.txt: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Mencionei sobre a ferramenta robots.txt durante o texto, e você deve ter percebido que o objetivo principal dela é avisar ao Google sobre elementos que você não quer que sejam indexados.

Além de sinalizar URLs que você não deseja que apareçam nos resultados de busca do Google, você pode fazer isso para impedir que a indexação de páginas com pouco ou nenhum valor esteja sobrecarregando o sistema.

Vale ressaltar que você pode fazer isso não apenas com páginas, mas também com imagens e vídeos.

O teste de robots.txt fornece uma resposta negativa ou positiva para o desempenho do robots.txt que você utilizou em seu site.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

  1. Acesse a aba ‘Testar robots.txt’, dentro de Rastreamento;
  2. A ferramenta fornece um relatório com avisos de sintaxe e erros;
  3. Ao final da página você pode inserir uma URL específica para ser testada;
  4. Escolha qual Googlebot você precisa para fazer essa busca – Googlebot; de imagem, notícias, vídeos, mediapartners, mobile ou adsbot;
  5. Clique em TESTAR;
  6. O resultado será Aceito ou Bloqueado, isso significa que aquela URL é acessível ou bloqueada para os rastreadores.

Caso o resultado seja incompatível com o esperado, você deve fazer a alteração no seu site e realizar o teste novamente. É possível fazer um teste direto na ferramenta, mas saiba que as alterações não serão salvas automaticamente no seu site.

O que o Webmaster Tools faz é criar uma página cópia daquela URL para que você possa testar mudanças. Depois de atingido o resultado esperado copie e cole as alterações no arquivo do seu site.

E lembre-se, essa é uma ferramenta do Google, portanto o Webmaster Tools não garante que os resultados do teste robots.txt sejam os mesmos para os demais rastreadores.

#5 Sitemaps: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Sitemaps é uma ferramenta de organização. Você pode criar uma listagem de páginas para facilitar o trabalho dos robôs do Google ao rastrear seu site, tornando assim, esse processo mais rápido e eficiente.

Você também pode utilizar sitemaps para fornecer ao Google metadados relevantes, como data da última atualização, arquivos de vídeo, imagem e importância dessa ou daquela página.

Para arquivos de vídeo essa ferramenta é especialmente interessante, afinal, você pode colocar a indicação etária, tempo de execução e em qual categoria ele se encaixa.

Indicações para o uso de Sitemaps:

  • Um site extenso;
  • Site com várias páginas não vinculadas;
  • Site novo;
  • Site com poucos links externos;
  • Site que utiliza conteúdo rich media.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

Primeiramente você deve criar um sitemap, acesse ao Manual de Sitemaps do Webmaster Tools para saber como fazer.

Para testar um sitemap pela primeira vez siga os passo abaixo:

  1. Acesse a aba ‘Sitemaps’, dentro de Rastreamento;
  2. Clique no botão ‘Adicionar/testar sitemaps’ no canto direito superior da página;
  3. Insira o endereço do sitemap;
  4. Clique no botão ‘Testar’;
  5. Finalizado o processo, selecione a opção ‘abrir resultados’;
  6. Possíveis erros vão surgir em um relatório;
  7. Faça as devidas correções e clique em ‘Enviar’.

Os sitemaps testados e enviados vão aparecer no relatório da página inicial da aba ‘Sitemaps’, caso você queira reenviar algum basta clicar na linha do mesmo e em ‘Reenviar Sitemap’

#6 URL Parameters: O Que Eles Representam no Webmaster Tools?

Essa é mais uma ferramenta de organização para otimizar o rastreamento e indexação do Google. Ela é bastante útil em páginas comerciais, com o objetivo de evitar que o Google entenda páginas distintas como duplicadas.

Por exemplo, se você tem conteúdos voltados para um público estrangeiro é interessante usar um parâmetro de URL como o country. A ferramenta também é bastante utilizada em e-commerces para categorizar produtos ou serviços.

Como Utilizar Esta Ferramenta?

O Webmaster Tools sugere que você só utilize essa ferramenta se você conhecer e souber como aqueles determinados parâmetros funcionam, caso o contrário você pode deletar páginas importantes.

Ao entrar na aba ‘Parâmetros de URL’, a ferramenta fornecerá uma listagem dos parâmetros utilizados em seu site. Caso esse relatório esteja vazio e você queira adicionar um novo clique no botão ‘Configurar parâmetros de URL e, posteriormente, em ‘Criar parâmetro’.

Adicione o parâmetro exatamente como ele aparece na URL, copie e cole para evitar erros de digitação ou diferenciação de letras (maiúsculas e minúsculas)

Após selecionar o item que você deseja definir clique no botão ‘Editar’.

Escolha se o parâmetro é ativo ou passivo, ou seja, se ele altera o conteúdo da página, tais como country, sortorder entre outros. Ou passivo, para parâmetros que não alteram o formato do conteúdo (rastreadores e referenciadores).

O Webmaster Tools sugere que você selecione a opção ‘Permitir que o Googlebot decida’ caso você não saiba se o aquele determinado parâmetro é passivo ou ativo.

Acesse o manual sobre parâmetro de URL para entender mais sobre essa ferramenta.

Conclusão

Pronto para criar estratégias de Marketing Digital super eficientes e arrasadoras?

Depois de ler esse manual sobre Webmaster Tools eu tenha certeza que sim. Mostrei tudo o que você precisa saber sobre essa ferramenta e como utilizar cada funcionalidade.

A intenção deste artigo não é ensinar, a você leitor, como programas um site, e sim como localizar e corrigir erros para otimizar o rastreamento e a indexação do seu site pelo Google.

Muitas das alterações e correções que você aprendeu aqui podem ser úteis para toda a Web, mas lembre-se que essa é uma ferramenta elaborada, desenvolvida e administrada pelo Google, portanto, os relatórios são referentes a este buscador em específico.

O Webmaster Tools possui muitas funções bastante intuitivas e guiadas com manuais e dicas, além de fornecer um fórum de dúvidas muito abrangente. Mas eu acredito que com esse manual você conseguirá ler e compreender a maioria dos relatórios fornecidos pelo programa.

Afinal, você teve acesso a todos os erros de rastreamento e indexação possíveis, tais como server errors, erros 404 e muitos outros. E, claro, como localizá-los e quais deles possuem soluções.

Termos e ferramentas que você aprender neste artigo:

  • Rastreamento;
  • Indexação;
  • Robots.txt;
  • Sitemaps;
  • Parâmetros de URL;
  • Ações manuais;
  • Fetch as Google;
  • E muitos outros.

O Webmaster Tools é uma ferramenta para otimizar e maximizar a eficiência das suas estratégias de Marketing Digital.

O objetivo dela não é automatizar tomadas de decisão, e sim corroborar para que você entenda o que pode funcionar ou não para o seu site, baseado na resposta que o Google e os usuários possuem a respeito do seu layout e conteúdo.

Todas as funcionalidades que lhe mostrei neste artigo são úteis para guiá-lo para as primeiras posições dos resultados de busca. Mas lembre-se, não existe ferramenta, técnica ou relatórios que camuflam conteúdos ruins.

Siga essas dicas e crie conteúdos úteis e de alto valor, e eu garanto que o seu site será amigável para os buscadores e atrativo para os usuários.

Gostou deste artigo? Espero que sim!

Caso tenha alguma dúvida sobre algum desses tópicos deixe nos comentários logo abaixo.

Fonte: https://neilpatel.com/br/blog/webmaster-tools/

Comentários

comentários

Tiago Curcio
Tiago Curcio
É Coach e empreendedor nas áreas de saúde e tecnologia. Especialista em Inteligência de Negócios e em Programação Neurolinguística (PNL), adora pedalar e ficar com a família.

Os comentários estão encerrados.

Orçamento